A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Abril de 2019

18/10/2018 08:59

Prefeitura começa nova etapa de recapeamento na Avenida Tamandaré

Obra de 4,6 quilômetros será no trecho entre a Avenida Júlio de Castilho e Rua Teodoro Roosevelt

Leonardo Rocha
Recapeamento de novo trecho na Avenida Tamandaré (Foto: Divulgação/PMCG)Recapeamento de novo trecho na Avenida Tamandaré (Foto: Divulgação/PMCG)

A Prefeitura de Campo Grande iniciou nova etapa de recapeamento da Avenida Tamandaré, no trecho entre a Avenida Júlio de Castilho, com a rua Teodoro Roosevelt. Esta obra complementa a restauração asfáltica que já tinha sido feita da via até a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), que faz parte do Complexo Jardim Seminário, região norte da cidade.

Esta nova etapa terá o recapeamento de 4,6 km quilômetros, sendo a segunda frente de trabalho nesta Avenida, que ao todo terá 10,9 km de restauração, passando pela Rua Fernando Noronha (3,7 km), que já começou há duas semanas, assim como trechos da Avenida Euler de Azevedo, que são 2,6 km de obra.

A primeira ação foi a retirada do asfalto antigo da via pública, com início de recapeamento a partir da rotatória com a Avenida Euler de Azevedo, em trabalho sendo feito em meia pista, deixando assim a outra metade da via liberada para o trânsito, diminuindo os transtornos dos motoristas.

De acordo com a prefeitura, na Euler de Azevedo o recapeamento será feito da pista bairro/centro, que segue da Avenida Presidente Vargas, até a rotatória da Tamandaré, além do trecho até a rotatória com a Avenida Ernesto Geisel. A obra terá um investimento de R$ 5,4 milhões, que são recursos advindos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Pavimentação, dentro do Complexo do Alto do São Francisco.

Segundo o município, já foram feitos mais de 35 quilômetros de recapeamento nos 19 últimos meses em Campo Grande, que contaram com recursos do PAC Mobilidade Urbana e Pavimentação, onde entram vias como o corredor das Ruas Guia Lopes e Brilhante, além das Avenidas Mato Grosso; Hiroshima; Desembargador Leão Neto do Carmo; além da Rua Antônio Maria Coelho, que faz parte do Complexo Mata do Jacinto.



Muito bom saber que não vamos mais ter que trafegar desviando de buracos, mas é necessário cuidar da segurança. Ontem à noite, voltando para casa, vi que a Avenida estava com apenas uma pista, em mão dupla, sem nenhuma sinalização. Tive que desviar rápidamente de um carro vindo em minha direção, foi um susto. Bom seria que houvesse policiamento no local, ou haverão muitos acidentes.
 
Telma Beck Araujo em 18/10/2018 09:36:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions