A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

12/01/2011 18:14

Prefeitura defende obras contra enchente e repudia uso político do problema

Fernanda França

A prefeitura de Campo Grande divulgou hoje nota oficial destacando as obras que tem feito para solucionar o grave problema da drenagem de águas pluviais, que prejudica a população toda vez que chove na cidade.

O texto ressalta a expansão que a cidade tem vivido e o conseqüente aumento do volume de água que é despejado na rede hídrica e a atuação do poder público para sanar o problema.

Um dia após o fim da manifestação de moradores do Guanandi, que fecharam a avenida Ernesto Geisel em protesto, que contou até com greve de fome, a prefeitura repudiou por meio da nota “tanto as tentativas de manipulação política, quanto ironias e insinuações em torno de assunto tão grave”.

Confira a íntegra da nota:

Por dever constitucional e responsabilidade pública, o Governo da Capital tem respondido, com eficácia que as difíceis circunstâncias permitem, às graves emergências acarretadas por transbordamentos de alguns dos córregos que banham Campo Grande.

Em respeito aos dramas pessoais de quem tem sua casa ou seus negócios afetados por esses fenômenos climáticos – que, aliás, neste ano afligem muitas cidades brasileiras em escala sem precedente-, o Executivo Municipal repudia tanto as tentativas de manipulação ‘política’, quanto ironias e insinuações em torno de assunto tão grave.

O crescimento de Campo Grande nas últimas décadas expandiu, sem qualquer controle, a impermeabilidade - asfalto, calçadas, habitações, etc - despejando cada vez mais águas pluviais na intrincada rede hídrica de nada menos que 33 (trinta e três) córregos em território de pouco declive e, portanto, de baixa vazão.

A atual administração teve a coragem de iniciar a reordenação da drenagem da Capital, referenciada no resgate dos fundos de vale, hoje, uma intervenção urbanística reconhecida nacionalmente.

Nos córregos Sóter, Vendas, Segredo, Cabaça, Bandeira, Imbirussu e Serradinho já estão concluídas as obras que asseguram uma nova dinâmica de drenagem em extensas áreas. Em andamento, as obras nos estratégicos córregos Prosa e Anhanduí completarão o sistema que vai conferir a Campo Grande escoamento pluvial eficaz. Esses últimos intensamente afetados pela catástrofe de 27 de fevereiro de 2010.

Eventuais danos causados em alguns setores desses projetos em execução, por precipitações intensas e concentradas, como ora constatam os meteorologistas, não podem ser usados, a não ser por ignorância ou má fé, para desqualificar um conjunto de obras que têm qualidade e eficácia fartamente reconhecidas pelo Governo Federal. Cuja fundamental parceira, aliás, só se concretiza graças à excelência dos projetos e sua correta execução.

Por fim, o Governo da Capital reafirma, com a sua solidariedade, o compromisso intransferível de seguir mobilizando todos os esforços e recursos humanos, técnicos e financeiros para livrar Campo Grande, em breve, do longo ciclo de transbordamentos recorrentes, este ano agravado por circunstâncias climáticas mais extremas que estão acometendo todo o nosso país.

Campo Grande, janeiro de 2011.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


Campo Grande, teve um prefeito que valia a pena, falava com conhecimento e quando estava em entrevista ao vivo, as vezes recebia reclamações de determinado ponto da cidade via telefone na rádio, falava com educação e com segurança do que ia dizer, detalhava até os nomes das ruas da pessoa que reclamava e dizia o que iria e o que não iria ser feito. Quando a empresa de aguas, fazia uma ligação no asfalto, o buraco tinha que ser tapado de imediato e o serviço bem feito, senão fazia duas vezes. O Prefeito tem que andar pela sua comunidade, ver os anseios da populaçao, em fim ter compromisso. HOJE, coitada da nossa capital, tá indo por agua abaixo.
 
VALTER OLIVEIRA em 12/01/2011 10:28:07
devemos elogiar o movimento comunitario na esperança de que solucione este problema que é antigo aqui no guanandi. por outro temos a certeza de que a camara de vereadores deveria ter mais representatividade distrital, pois a periferia realmente precisa reagir politicamente no momento certo. a desigualdade de tratamento por parte do poder publico é real. contudo acredito que as obras acontecerão por conta deste movimento, visto que num trecho da norte sul antes de manoel da costa lima já se aproxima dos 10 anos e não terminam...
 
robson martins em 12/01/2011 07:32:36
A Prefeitura de Campo Grande só pode estar de brincadeira. Dizer que as manifestações da imprensa e de moradores afetados pelas enchentes são de cunho político é uma tremenda falta de respeito por parte da prefeitura. Prefeito, a população não tem o direito de reclamar das obras mal feitas?????? Só aceita elogios???? Prefeito, é melhor o senhor ficar calado e trabalhar melhor. Esse caos que está acontecendo na nossa capital é fruto da incompetencia do Prefeito e do Secretário de Obras.
 
Fernando Gonçalves em 12/01/2011 06:47:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions