A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

17/03/2011 10:31

Prefeitura destrói plantação em área invadida para abrir ruas no Noroeste

Fabiano Arruda

Desobstrução vai melhorar acesso da população a uma linha de ônibus

Hélida mostra tristeza por perder produtos que plantava no terreno. (Foto: Fabiano Arruda)Hélida mostra tristeza por perder produtos que plantava no terreno. (Foto: Fabiano Arruda)
Moradores assistem máquina destruir plantação em terreno.Moradores assistem máquina destruir plantação em terreno.

Dois técnicos da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e sete policiais da Guarda Municipal foram nesta manhã ao Jardim Noroeste, em Campo Grande, para "limpar" terrenos e abrir ruas no bairro.

O terreno,aberto para continuação da Rua Osasco, tinha plantações que serviam como fonte de renda para uma família indígena que mora ao lado. Outra área vai dar continuidade à rua Senador Vergueiro. Ambas vão facilitar o acesso para a linha de ônibus. Uma família foi removida por ocupar o espaço irregularmente.

Hélida Fátima, de 55 anos, diz não ser contra a abertura da via, mas considera que a Prefeitura deveria avisá-la, com antecedência, para que colhesse os produtos plantados no local. Do outro lado do terreno, ela tem uma casa e produz artesanato.

“Sou índia, mas sou gente. E também não precisava estes policiais aqui. Não sou ladra”, disse a artesã.

Manga, caju, jaca, jabuticaba, limão, laranja, ponkã, tamarindo, pequi e palmito são alguns produtos que Hélida cultivava no terreno há 15 anos. Ela garante que procurou o proprietário para tentar comprar o terreno.

Demora - No entanto, o dono, que também estava no local hoje, diz que nunca foi procurado e que os moradores receberam, em dezembro, o aviso da demolição dos terrenos.

Ele critica a atitude dos moradores que, não só tomaram terrenos para plantar, como também se instalaram nos locais e construíram casas.

“Invasão é o que mais tem no Noroeste. Eu tenho terreno onde tem gente morando e não posso chegar lá na minha propriedade porque eles (moradores) não deixam”, reclamou, dizendo que pediu na Justiça emissão de posse para retirar as pessoas que moram nos terrenos.

“Pago IPTU e Imposto Predial dos terrenos”, justificou o proprietário, indignado. Ele, que não quis dizer o nome para "não se expor" também garantiu que a abertura das ruas foi solicitação da própria associação de moradores do Noroeste e a área foi em parte desapropriada para a execução da obra.

Os policias da Guarda Municipal garantem que não houve resistência dos moradores e que a presença da corporação era apenas para garantir a segurança e “prevenir qualquer tumulto”.

Questionado sobre a ação, um dos técnicos da Semadur foi breve. “Qualquer informação deve ser obtida com a Comunicação Social do Município. Eles vão informar”, esbravejou.

Técnicos da Semadur não quiseram dar explicações sobre a ação.Técnicos da Semadur não quiseram dar explicações sobre a ação.

Hélida Fátima diz que sua preocupação com a abertura de ruas no Jardim Noroeste tem outros motivos. “As ruas que foram abertas não têm iluminação e várias delas atraem usuários de drogas. Se não houver iluminação, que segurança vou ter para trabalhar com meu artesanato? E se roubarem meus produtos?”, questionou.

A feirante mostrou uma pasta para comprovar que o local de produção do artesanato foi cedido pela Prefeitura, na gestão de André Puccinelli. “Se a Prefeitura não der condições para eu produzir com segurança, vou ter de parar”, reclamou.

O departamento de Comunicação Social da Prefeitura de Campo Grande confirmou que a ação da Semadur era para desapropriação do terreno que é logradouro público. A assessoria confirmou que uma família foi removida do local.



Para Ezequiel

Ezequiel, você cometeu crime ambiental ao podar sua árvore, sinto muito. A não ser que você seja um biólogo ou jardineiro, você não tem o conhecimento necessário para fazer a poda. Nessa situação, o certo é solicitar a poda na prefeitura, como eu fiz recentemente.
 
Marinaldo Fernandes em 18/03/2011 09:07:59
Porque a prefeitura ao invés de abrir novas ruas não se preocupa com a situação caóticas das que já existem. Cheias de buracos, valas e sujeira nossa cidade esta abandonada! Cade nossos vereadores? Vamos arrumar as ruas esburacadas e depois abrimos as novas! Que tal?
 
Fernando Mirault em 17/03/2011 12:27:37
É SIMPLESMENTE UM ABSURDO O CIDADÃO QUE NÃO PAGA IMPOSTO, INVADE UMA ÁREA PRIVADA OU PÚBLICA DENTRO DA CIDADE E APÓS VA´RIOS ANOS PARA O PROPREITARIO, PORQUE ELE TEM QUE SOLICITAR OFICIALMENTE JUNTO AOS ORGÃOS PÚBLICO A DESOCUPAÇÃO DE SEU IMÓVEL, PAGAR TAXAS, AGUARDAR A BOA VONTADE DA PREFEITURA E DEPOIS DE TUDO ISSO A IMPRENSA E OUTROS CIDADAOS ACHAM QUE ESSES INVASORES TEM RAZÃO. ONDE ESTÁ O DIREITO DA PROPRIEDADE?? OU VAI APARECER UMA PORÇAO DE POLÍTICOS P/ FAZER POLITICAGEM EM CIMA DE INVASORES???
 
Maria de Lourdes Azeredo em 17/03/2011 11:40:45
É sempre assim e não vai mudar nunca..... Não sou a favor de pessoas que se apropriam de modo indevido patrimônios alheios, mas o que fica bem claro, é que nossos órgãos competentes só fazem valer a lei em cima dos mais fracos. Esta desigualdade, precisa ter fim.
 
Ana Flávia em 17/03/2011 11:05:07
perdoe-me os contribuintes, mas a administração pública municipal é absoluta, ela tem autoridade de defender o patrimonio público municipal, portanto, cada munícipe, quando for desenvolver quaisquer atividades, se dirijam antes a Prefeitura, e consultem a administração, para não investir errado, pois as PREFEITURAS, são absolutas de acordo com as posturas sobre até o Governo Federal, desculpem me os CONTRIBUINTES que não tem conhecimento, e a partir de agora, consultem antes tomarem iniciativa, para não serem constrangido.
 
pedro braga em 17/03/2011 04:55:08
propriedades devem cosntitucionalmente ter um uso social....muito mais seguro e util uma plantação do que uma rua sem infraestrutura nehuma, como muitas que vemos por ai em campo grande. vengonhosa essa adinistração da cidade. O jardim noroeste necessita de melhores condições para sua população e não apenas ruas e acesso a pontos de onibus..e o asfalto? o esgoto? a iluiniação publica? Em Campo Grande a adm publica só faz é maqiar os problemas e jogar a sujeira debaixo do tapete!
 
jean adiletrich em 17/03/2011 04:20:45
Concordo com a Ana Flávia, a lei é somente aos mais fracos, quanto aos poderosos a lei as vezes nem é aplicada, fui vítima do poder da Prefeitura e o que vejo nas calçadas em frente a área da FUNLEC na Avenida José Nogueira Vieira sem condições de andar, ai a Prefeitura não meche, é peixe grande.
 
Jorge Luiz em 17/03/2011 03:54:30
É SEMPRE ASSIM.

DIAS DESTES FUI NOTIFICADO POR PODAR UMA ÁRVORE PRÓXIMO DA MINHA RESIDÊNCIA.

MAS NA REGIÃO PUDE VERIFICAR QUE MAIS DE 60 ÁRVORES "ARUEIRA" FORAM ARRANCADAS PARA PASSAR UMA AVENIDA (...), QUER DIZER - SERÁ QUE A LEI É PARA SER APLICADA PARA TODOS? OU P/ PODER PÚBLICO NÃO? (...)
PROGRESSO OU REGRESSO?

PENSE NISSO.
VEJAM QUANTA VEGETAÇÃO FORAM ARANCADAS. SERÁ QUE EXISTIU UM PROJETO AMBIENTAL?

TODOS ESTÃO VENDO ..... A NATUREZA RESPONDE..
 
EZEQUIEL DOS SANTOS em 17/03/2011 01:40:29
A familia se acha no direito de invadir terrenos particulares e logradouro público (seja para construir casa ou cultivar plantação) e quando a PMCG, resolve urbanizar o bairro abrindo ruas onde foram previamente planejadas, todo mundo resolve criticar.
Quem acha que a prefeitura está errada que mude pra Líbia.
 
Renato Gonçalves em 17/03/2011 01:25:56
Queria saber se esse proprietário limpava o terreno dele? Claro q não, tinha uma trouxa dando manutenção e cuidando agora a coitada perdeu tudo eo bom moço com certeza foi indenizado pela abertura da rua, terrenos baldios de gente grande tem aos montes no jardim auxiliadora faz 5 anos q ninguem limpa, de certo os terrenos são de politicos e especuladores de imóveis.
EAI TÉCNICOS DA SAMADUR VOCÊS TEM PEITO DE MULTAR AQUELES TERRENOS NO JARDIM AUXILIADORA.
 
JUNIOR PEREIRA em 17/03/2011 01:22:26
caro governador e prefeitura. vc sabia que desapropriar pessoas e crime pois é desesrespeito com a cidadania .Onde esta dignidade? acorda.................................................................................humanidade.
 
diego franco ventura em 17/03/2011 01:07:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions