ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Prefeitura fortalece educação com investimentos em mais de 200 escolas

Em um ano e meio de gestão, prefeita Adriane Lopes garantiu reformas e aumento no salário dos professores

Por Jhefferson Gamarra | 12/10/2023 14:53
Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, com alunos da Rede Municipal de Ensino (Foto: Divulgação)
Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, com alunos da Rede Municipal de Ensino (Foto: Divulgação)

A prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (PP), tem conduzido uma gestão marcada por projetos na área da educação. Com um foco na estruturação e fortalecimento do sistema educacional da cidade, a prefeita anunciou uma série de ações e investimentos destinados a melhorar a qualidade da educação pública municipal.

Um dos marcos da gestão da prefeita Adriane Lopes é o projeto "Juntos Pela Escola", que visa revitalizar todas as 205 unidades escolares da Reme (Rede Municipal de Ensino). O programa conta com um investimento de R$ 40 milhões para proporcionar um ambiente de aprendizado mais adequado para os alunos e profissionais da educação.

"Nosso trabalho é feito com muita seriedade, compromisso e respeito aos profissionais da Educação. Já investimos aproximadamente R$ 200 milhões na Educação da Capital. Desde que assumimos a gestão, temos uma comissão técnica que analisa tudo aquilo que é possível, em relação aos salários e benefícios concedidos aos servidores”, enfatizou a prefeita.

Pensando em melhorar o ambiente escolar, a atual gestão investiu na aquisição de mobiliário para todas as unidades escolares, incluindo carteiras, armários, cadeiras, mesas de refeitório e parquinhos bem estruturados. Além disso, a prefeitura planeja investir em materiais pedagógicos, computadores e jogos pedagógicos.

Obras em escolas municipais acontecem mesmo durante o feriado (Foto: Divulgação)
Obras em escolas municipais acontecem mesmo durante o feriado (Foto: Divulgação)

“Tivemos muitos momentos e nunca houve investimento tão grande como esse. Há muito tempo não existia investimento em escolas municipais. No ano passado e retrasado, estávamos até preocupados se teria carteira para as crianças estudar, então de fato está acontecendo uma prioridade da educação, que é sempre falada em momentos políticos, mas que não acontecia. Agora, sempre que fazemos solicitações à prefeita somos ouvidos. E tudo isso sendo feito com isonomia em todas as escolas”, destacou a presidente do Condaem (Conselho de Diretores e Diretores Adjuntos das Escolas Municipais e Diretores de Ceinfs de Campo Grande), Maria Lúcia de Oliveira, que há 27 anos atua como diretora da Escola Municipal José Paniago.

Pensando na segurança dos alunos e servidores, a prefeitura lançou o botão antipânico "Educação+Segura". Esse recurso permite que diretores acionem a Guarda Civil Metropolitana em questão de minutos através de um aplicativo em seus celulares, garantindo uma resposta rápida em situações de emergência. A prefeita também atendeu a uma antiga reivindicação da categoria ao integrar secretários escolares nas Emeis, fortalecendo o corpo administrativo das unidades.

“Nesse contexto, é papel da Secretaria Municipal de Educação e Prefeitura garantir o ambiente escolar apropriado às suas finalidades, por meio de revitalização, adequação, projetos relevantes, compras de equipamentos, mobiliários e materiais pedagógicos. Uma estrutura física escolar de qualidade, além de influenciar diretamente no aprendizado dos alunos e nos interesses socioeducativos também auxilia os professores no processo de ensino e de aprendizagem”, comentou o secretário municipal de Educação, Lucas Henrique Bitencourt.

Além disso, após oito anos de espera, foi anunciado um concurso público para Rede Municipal de Ensino, com 323 vagas e previsão de publicação do edital ainda neste mês.

Outra questão que se arrastava há muito tempo e finalmente saiu do papel foi o aumento do piso salarial dos servidores da educação. O piso, que antes estava em 52%, será elevado para 70% do piso nacional do magistério para 20 horas. “Não vamos deixar o pagamento para a próxima gestão, é para este tempo, este ano”, resumiu Adriane.

Com a repactuação da Lei 11.139/23, está programado um aumento de 14,95% em 2023, de forma não cumulativa, distribuído em 5% em outubro, mais 5% em janeiro de 2024 e 4,95% em maio de 2024. Além disso, em setembro de 2024, haverá a incorporação de uma reposição de 30% do reajuste anual do piso nacional para o ano de 2024, e em dezembro do mesmo ano, está prevista a reposição de 70% do reajuste anual do piso nacional para o ano subsequente.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias