A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

04/02/2018 12:40

Prefeitura manda demolir sede de ONG para construção de casas

Coordenador afirma ter sido pego de surpresa, mas secretaria rebateu dizendo que notificações vinham sedo quase que diárias

Liniker Ribeiro e Mirian Machado
Móveis e objetos da ONG foram colocados em um caminhão (Mirian Machado) Móveis e objetos da ONG foram colocados em um caminhão (Mirian Machado)

A sede de uma ONG que funcionava há vinte anos em um espaço na rua Globo de Ouro, no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, teve de ser destruída por equipes da prefeitura, na manhã deste domingo (4). Segundo o diretor presidente Emha (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande), Eneas José de Carvalho, a demolição foi necessária devido a construção de 224 apartamentos que será realizada no local.

O coordenador da ADV (Associação Dignidade e Vida) afirma ter sido pego de surpresa pelas equipes. "Eles nos notificaram há dois dias, dizendo que teríamos até hoje para desocupar o local, mas isso não é fácil de resolver em tão pouco tempo", afirmou Ricardo Kogitubano.

Segundo ele, o espaço estava sendo usado por meio de um comodato com a prefeitura de Campo Grande, com validade até o ano de 2020. "Nós não estamos nos recusando a sair daqui, mas precisaríamos conseguir outro lugar", afirma Ricardo.

Já o secretario da Emha, afirmou que o órgão havia notificado os responsáveis pela ONG há pelo menos um mês, e que nos últimos 15 dias, as notificações vinham sendo praticamente que diárias. "A principio nós teríamos 180 dias para desocupar o espaço, mas uma portaria publicada no dia 4 de janeiro antecipou esse prazo para apenas um mês, por isso temos que limpar tudo por aqui até o fim do dia de hoje", explicou.

No local, um galpão onde alimentos e produtos arrecadados eram guardados será destruído. Um segundo espaço, que ainda estava em processo de construção, está sendo desmontado.

 

Alimentos encontrados vencidos em galpão (Foto: Mirian Machado)Alimentos encontrados vencidos em galpão (Foto: Mirian Machado)
Galpão que estava sendo construído também foi desmontado (Foto: Mirian Machado)Galpão que estava sendo construído também foi desmontado (Foto: Mirian Machado)

Notificação - Equipes da Vigilância Sanitária da Capital também estiveram no local e encontraram uma grande quantidade de alimentos estocados e com a data de validade vencida. A justificativa do coordenador da ONG foi de que os trabalhos precisaram ser suspensos há um mês e, por isso, alguns produtos, como bolachas, acabaram vencendo.

"Estamos de recesso porque algumas coisas precisavam ser arrumadas, então não tivemos tempo de entregar todos os alimentos, por isso alguns venceram" justificou Ricardo para os membros da vigilância.

A quantidade de alimentos vencidos será contabilizada e, após isso, o homem será notificado e autuado. Segundo o coordenador, a ONG já chegou a arrecadar cerca de 200 toneladas de comida por mês. Cerca de 5 mil famílias já foram atendidas pelos voluntários.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions