ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Prefeitura monta três "unidades de saúde" para atender foliões no Carnaval

Serão montadas estruturas na Esplanada Ferroviária, na Praça do Papa e na Avenida Fernando Corrêa da Costa

Por Fernanda Palheta | 22/02/2020 13:38
As estruturas ficarão montadas durante os quatro dias de festa, entre hoje (22) e terça-feira (25) (Foto: Reprodução)
As estruturas ficarão montadas durante os quatro dias de festa, entre hoje (22) e terça-feira (25) (Foto: Reprodução)

Durante os quatro dias de Carnaval, entre hoje (22) e terça-feira (25), a Prefeitura de Campo Grande terá três estruturas de unidades de saúdes montas para atender os foliões dos bloquinhos, na Esplanada Ferroviária; do desfile das escolas de samba, na Praça do Papa e do Morena Folia, na Avenida Fernando Corrêa da Costa.

De acordo com o coordenador geral de urgência do Município, Yama Higa, as unidades têm capacidade de atender de oito a 10 pacientes simultaneamente. "É a estrutura de uma unidade de saúde completa, com medicação, monitor cardíaco e desfibrilador", detalha.

Cada uma das unidades terão uma equipe formada por médico, enfermeiro e técnico de enfermagem.

Ele ainda explica que essa é uma exigência para eventos com grandes aglomerações. "Essa estrutura possibilita o atendimento de eventos traumáticos que são comuns nesse tipo de evento. É muito importante porque às vezes essas pacientes precisam ser medicados e ficar em observação", afirma.

As unidades têm capacidade de atender de oito a 10 pacientes simultaneamente (Foto: Reprodução)
As unidades têm capacidade de atender de oito a 10 pacientes simultaneamente (Foto: Reprodução)

Higa ainda destacada que a estrutura evita o aumento da demanda nas unidades da Capital. "Ajuda a não sobrecarregar essas unidades de saúde que já estão lotadas", completa. O Corpo de Bombeiros e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) darão apoio nos atendimentos.

Criança e adolescentes - Além do atendimento de saúde, as estuturas também terão equipes do serviço social para casos envolvendo crianças e adolescentes. O coordenador geral de urgência do Município explica que foi uma necessidade sentida no último Carnaval. "Muitas crinaças e adolescentes foram atendidas no ano passado por uso de alcool e drogas", disse.