ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Prefeitura vai entregar moradias para 1,7 mil famílias em sete condomínios

Seis condomínios deste pacote já estão na fase final de construção na Capital

Por Leonardo Rocha | 10/08/2020 11:10
Residencial no Bairro Aero Rancho em fase de construção (Foto: Divulgação - PMCG)
Residencial no Bairro Aero Rancho em fase de construção (Foto: Divulgação - PMCG)

A Prefeitura de Campo Grande vai garantir moradias para 1,7 mil famílias, em sete condomínios que estão em construção na cidade. Os contemplados possuem renda mensal até R$ 1,8 mil e foram escolhidos por meio de sorteio realizado no município.

Dos empreendimentos, seis já estão na fase de acabamento e devem ser entregues daqui 4 meses. Entre eles estão os condomínios do Jardim Mato Grosso, Laranjeiras, Armando Tibana, Sírio Libanês, Aero Rancho e Inápolis. Ao todo são 1.791 famílias que terão direito a casa própria.

Para viabilizar este projeto, houve um investimento de R$ 287 milhões. São recursos do programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, além de parceria com o governo estadual, que está contribuindo com R$ 19 mil por unidade, usados na infraestrutura interna do imóvel.

Já a prefeitura municipal entrou com uma contrapartida de R$ 23 milhões, que se trata do valor do terreno e terraplanagem. O presidente da Agência Municipal de Habitação, Enéas Netto, destaca que o investimento foi alto nestes projetos, porque os condomínios estão em regiões pavimentadas, que possuem estruturas públicas para as famílias, como escolas e unidades de saúde.

Cada unidade dos residenciais terão 47 metros quadrados (Foto: Divulgação - PMCG)
Cada unidade dos residenciais terão 47 metros quadrados (Foto: Divulgação - PMCG)

Moradias - Os novos moradores terão à disposição apartamentos com 47 metros quadrados, divididos em cozinha, sala, dois quartos e banheiro, com todo acabamento disponível. Segundo a prefeitura, alguns imóveis serão adaptados para pessoas com deficiência.

De acordo com o município, o programa federal não cobre todos os gastos com a infraestrutura dos condomínios, por isso a prefeitura investiu R$ 1,9 milhão para colocar drenagem e fazer recapeamento das vias publicas de acesso. Só no Aero Rancho foram R$ 1,5 milhão na pavimentação das ruas do entorno.

Já no Sírio Libanês também seguem em andamento a construção de bacias de retenção, para fazer o escoamento da enxurrada e assim não pressionar a drenagem dos bairros da região.

Novos condomínios serão entregues em breve pela prefeitura (Foto: Divulgação - PMCG)
Novos condomínios serão entregues em breve pela prefeitura (Foto: Divulgação - PMCG)

Contemplados – Alexandre da Silva Caus, de 30 anos, foi contemplado com um dos imóveis do Residencial Armando Tibana, que fica no Jardim Centro-Oeste. Ele vai morar com a esposa em uma das moradias para pessoas com deficiência, que tem portas reversíveis, bacia sanitária elevada e apoios de metal no banheiro.

“Tenho minhas necessidades especiais de locomoção por causa da cadeira de rodas, e por isso não é fácil e nem barato você adaptar uma casa hoje em dia. Estamos muito ansiosos pela mudança  já que até agora a opção era morar com a minha mãe”, contou.

Vanessa Pecorari da Silva, de 35 anos, também comemorou sua casa no Residencial Armando Tibana, onde vai conseguir sua moradia própria e sair do aluguel. "Só quem  vive de favor ou aluguel sabe do sofrimento que a gente enfrenta quando não tem certeza do dia de amanhã”, disse ela, que vai morar no local com cinco filhos.

Já Kedma Cristina deixará a casa da avó, onde mora há 18 anos, para seguir com seus filhos ao imóvel no Residencial Inápolis, que fica no Distrito Industrial. “Junto com eles (filhos) vou ter um novo recomeço", destacou.