A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Abril de 2019

23/01/2019 12:01

Presídio feminino que já custou R$ 2,7 milhões é paralisado pela 2ª vez

Problemas em planejamento levaram a anulação de licitação em 2017. Agora, foi suspenso contrato que revisa projeto

Aline dos Santos
Seinfra informa que obra será retomada no segundo semestre de 2019. Seinfra informa que obra será retomada no segundo semestre de 2019.

A construção da cadeia pública feminina no complexo penitenciário da Gameleira, em Campo Grande, já custou R$ 2,7 milhões e tem mais uma interrupção pelo caminho. Anunciada em 2014, a obra parou em setembro de 2017, quando o governo do Estado anulou a licitação, sob justificativa de projeto “mal feito”. O projeto era da administração federal.

Na sequência, em maio de 2018, foi aberto procedimento licitatório para contratar empresa responsável por revisão e correção do projeto executivo, que planeja detalhes das obras. Em 26 de junho do ano passado, foi escolhida a empresa LM Arquitetura Ltda, com proposta de R$ 465.599,00 para elaborar o projeto.

O contrato foi publicado em 2 de agosto , mas conforme divulgado nesta quarta-feira no Diário Oficial do Estado, foi paralisado por 60 dias. Atualmente, Campo Grande tem um presídio feminino, o “Irmã Irma Zorzi”, planejado para 231 presas, mas onde 301 cumprem pena.

Conforme a Seinfra (Secretaria Estadual de Infraestrutura), a construção do presídio deve ser retomada no segundo semestre de 2019. Será aberta nova licitação para substituir a anulada em 2017.

Não foi divulgado o custo final do presídio. De acordo com a secretaria, o valor depende da revisão dos projetos e de nova planilha de orçamentos. Até 2017, a previsão de gasto na obra era de R$ 12 milhões.

Obra de R$ 12 milhões de cadeia feminina é suspensa pelo governo
O Governo de Mato Grosso do Sul anulou a licitação para construção da cadeia pública feminina, em Campo Grande. A decisão foi comunicada no Diário Of...
Orçada em R$ 12 milhões, obra de presídio feminino é paralisada por mais 4 meses
Orçada em R$ 12 milhões, a construção da cadeia pública feminina de Campo Grande continuará paralisada por até 120 dias. A prorrogação da interrupção...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions