A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/09/2012 17:21

Preso ordenou por celular assassinato de mulher achada em estrada

Viviane Oliveira
Everton disse que está arrependido de ter mandado matar Darlen. (Foto: Viviane Oliveira)Everton disse que está arrependido de ter mandado matar Darlen. (Foto: Viviane Oliveira)

O assassinato de Darlen Hellen de Souza, de 38 anos, encontrada morta na última segunda-feira (17) na estrada vicinal que dá aceso ao Aeroporto Santa Maria, na saída para São Paulo, região do bairro Itamaracá, foi ordenado de dentro do Presídio de Segurança Máxima pelo namorado dela, Everton Rodrigues, de 28 anos.

De acordo com o delegado da DEH (Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Homicídios), Edilson dos Santos Silva, a mulher que era de Cuiabá (MT), veio para Campo Grande visitar o namorado que está preso há dois anos por tráfico de drogas. Ele já cumpriu pena por homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

Para a família, Darlen disse que iria até a cidade de Amambai, onde o filho Kallyel Moyses de Souza está preso por tráfico de drogas.

Após ser identificado pela Polícia, Everton confessou que usou um celular, que mantinha escondido na cela, para ordenar a morte de Darlen. Ele disse que o motivo foi passional.

A vítima estava mantendo um relacionamento amoroso com outra pessoa e, no domingo (16) ocasião que ela foi visitá-lo no presídio acabou confessando o romance com outra pessoa. Após a mulher ter ido embora, ele ligou para um comparsa e ordenou a morte da namorada.

Ele pediu para ela se encontrar com o executor do crime, que ainda não foi identificado pela Polícia, alegando que o homem passaria um dinheiro para ela.

Segundo o delegado, mais de uma pessoa pode ter participado do assassinato. “A mulher foi amarrada e levada para o local do crime, onde foi morta com três tiros de pistola 9 milímetros”, disse o delegado.

Everton se desfez do celular após receber a confirmação de que o crime havia sido executado com sucesso. Ele foi indiciado por participação no homicídio doloso e pode pegar de 12 a 30 anos de prisão. Ele disse que atualmente cumpria pena por tráfico de drogas e o ano que vem sairia do presídio.

O caso - Darlen foi executada com três tiros, um nas costas, na nuca e um na mão. Ela foi encontrada por volta das 7 horas da manhã em uma estrada vicinal, com mãos e pés amarrados com lençol.

Ainda ontem, a perícia informou que a vítima tinha uma tatuagem do PCC (Primeiro Comando da Capital), sigla de uma organização criminosa, no tornozelo esquerdo.

No local do crime, foram encontrados cartuchos de pistola calibre 9 milímetros. A vítima tem varias passagens pela Polícia no Estado de Mato Grosso, Paraná e São Paulo, onde tem dois mandados de prisão decretada por roubo.



Com a "pacificação" das favelas do Rio, com a vinda dos chefões para o presídio federal daqui e com a facilidade de entrada de drogas no nosso estado, não me surpreende que os bandidos tenham vindo para cá. Depois ninguém sabe pq os crimes envolvendo tráfico de drogas aumentaram na cidade. O bairro itamaracá tem uma boca de fumo em cada esquina.
 
Aline Vilela em 20/09/2012 11:56:43
Como q uma pessoa com mandado de prisão adentra facilmente um presidio para fazer uma visita sem ser incomodada ? Estes visitantes precisam ser monitorados e acabar com a festa deles.
 
ney luizi primeiro em 20/09/2012 10:33:00
Com mais um fora da lei a menos,que pelas informações são uma familia de bandidos, olhando a foto da coruja quase fez um asa de anjo nas costas desse ai,o belezinha alem de ir preso ainda deve acertar contas com o chefe dele"o demonio"
 
Lucas da Silva em 20/09/2012 09:26:09
Q diferença faz um marginal preso ou solto? se de dentro do presídio ordena e suas ordens são fielmente cumpridas...Além de não mudar o código penal, ainda temos isso, estando preso, não significa q a sociedade esteja livre deles..Êeeeetaaa Brasil...
 
LUCIA SALES em 20/09/2012 08:39:58
Então, os vagabundos sentenciam e executam suas vitimas sem dó. Porque não fazer o mesmo com eles ?? O dinheiro gasto com a estadia desses vermes em penitenciaria, deveria ser aplicado na educação e na saúde. São vagabundos irrecuperáveis. Quer salvar vidas, matem os bandidos.
 
Wander Oliveira em 20/09/2012 08:35:44
Digas com quem andas...
 
anthony merlin em 20/09/2012 07:49:31
O namorado preso por tráfico,
o filho preso,
ela com mandado de prisão por vários crimes,
na verdade quem ganhou com isso foi a sociedade, um bandido a menos .
 
Rubens ferreira em 19/09/2012 10:50:08
Estranho é como eles dão ordens de dentro do presidio. Eu estava no shopping tentando falar com amigo meu e o sinal estava péssimo, até que caiu a ligação. Dentro do presidio o celular funciona bem, fora é uma merda.
 
Cleberson Silva em 19/09/2012 09:47:08
Agora deveria matar o vagabundo, a mulher morre e ele ainda fica de boas sendo sustentado pelo estado, com dinheiro que poderia ser aplicado em outra coisa!
E justiça
 
Anderson Silva em 19/09/2012 09:42:42
Com certeza ela já encontrou com Jesus isso ela merecer né
 
Marcirio Soares Lopes em 19/09/2012 09:06:21
Nossa como a vida não vale nada para estas pessoas... Vamos procurar a Jesus meu povo...
 
Frank William em 19/09/2012 07:26:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions