ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Preso por exploração sexual é professor e polícia busca 3º alvo de operação

Operação cumpre seis mandados de busca e apreensão em quatro cidade de MS nesta quinta-feira (28)

Por Kerolyn Araújo e Clayton Neves | 28/05/2020 09:50
Professor de 35 anos chegando na delegacia nesta manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)
Professor de 35 anos chegando na delegacia nesta manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)


Homem de 35 anos preso na manhã desta quinta-feira (28) no bairro Rita Vieira, durante operação contra pedofilia, é professor. O primeiro alvo, encontrado na Vila Carlota, é estudante de gestão comercial. A polícia ainda faz buscas para cumprir o terceiro mandado.

O alvo preso na Vila Carlota foi encaminhado à delegacia por agentes da Defurv (Delegacia Especializada em Repressão a Furtos e Roubos de Veículos). Um malote com material apreendido na casa do suspeito também foi levado para a Depca.

O segundo preso, professor de escola particular, não produzia o material, mas recebia e compartilhava o conteúdo de pornografia infatil, de crianças a partir de 7 anos. O computador dele foi apreendido para perícia.

Estudante foi preso na Vila Carlota nesta manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)
Estudante foi preso na Vila Carlota nesta manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)


A operação, batizada de ''Deep Caught'', cumpre seis mandados de busca e apreensão em Mato Grosso do Sul, sendo três em Campo Grande e mais três em Cassilândia, Jardim e Bonito.

A pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos pelo compartilhamento e de 4 a 8 anos de prisão pela produção de conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual. A previsão está no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário