A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

27/04/2016 10:00

Preso trio suspeito de praticar grandes roubos e de ligação com o PCC

Guilherme Henri
Carros de luxo foram apreendidos durante operação. (Foto: divulgação Polícia Civil) Carros de luxo foram apreendidos durante operação. (Foto: divulgação Polícia Civil)
Durante ação, três pessoas também foram presas. (Foto: divulgação Polícia Civil) Durante ação, três pessoas também foram presas. (Foto: divulgação Polícia Civil)

Três pessoas foram presas e dois carros de luxo, além de R$ 8 mil, um revólver e anotações foram apreendidos em operação feita na terça-feira (26), pela Derf (Delegacia Especializada em Furtos e Roubos) em parceria com a Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo). A suspeita é de que o grupo seria reponsável por grandes roubos em Campo Grande e de ligação com o PCC, facção criminosa que age a partir dos presídios.

Segundo o delegado Reginaldo Salomão, a operação intitulada “Mangusto” teve início às 6h e se estendeu até às 21h. No total, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão em seis residências e dois comércios localizados nos bairros Moreninhas e Nhanhá. “O objetivo da ação foi colher informações que possam nos levar aos ‘cabeças’ de quadrilhas que cometem grandes roubos em Campo Grande”, explica.

As informações dos locais foram levantadas pela Decon e os mandados foram cumpridos pela Derf. Em um deles, foi preso o comerciante Aureliano Francisco Leite Pinto, 44 anos, que estava de posse da arma, dinheiro e veículos de luxo.

“O dinheiro e os veículos não tiveram procedência confirmada, pois seu micro comércio não justificava seu enriquecimento. Isso sem mencionar que a informação que temos é que ele integra o PCC (Primeiro Comando da Capital), embora ele tenha negado”, disse.

O suspeito já cumpriu pena por tráfico internacional de drogas e associação criminosa. Ficou preso por nove anos. Os outros detidos foram dois irmãos de 23 e 28 anos, que estava de posse de munições, entretanto, um deles teve fiança arbitrada e o outro “fugiu” da situação de flagrante e foi colocado em liberdade.

Ainda na casa de Aureliano, foram apreendidas anotações, que serão analisadas pela Polícia Civil. “Não vamos revelar mais detalhes, pois policiais ainda estão nas ruas e mais pessoas podem ser presas”, afirma.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions