A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/04/2016 18:00

Prevendo noite tensa, polícia intensifica rondas em pontos críticos

Michel Faustino
Ônibus incendiado durante a madrugada durante ação de criminosos. (Foto: Marcos Ermínio)Ônibus incendiado durante a madrugada durante ação de criminosos. (Foto: Marcos Ermínio)
Coronel Ovelar (esquerda) e tenente coronel Marcos Paulo (direita). (Foto: Alan Nantes)Coronel Ovelar (esquerda) e tenente coronel Marcos Paulo (direita). (Foto: Alan Nantes)

O subcomandante do Comando Geral da Polícia Militar do Estado, Francisco Assis Ovelar, afirmou que o policiamento ostensivo será intensificado e o efetivo da corporação ficará de prontidão na noite desta quinta-feira (14) em resposta aos ataques ocorridos durante a madrugada. Dois ônibus foram incendiados e um apedrejado, supostamente em retaliação a Operação pente fino ocorrida no presídio de segurança máxima, de Campo Grande.

De acordo com o subcomandante, a PM está em estado de alerta e efetivo maior será designado para os locais considerados mais críticos, mapeados pelo serviço de inteligência da corporação. O trabalho ainda é integrado com a Polícia Civil que está incumbida de identificar os criminosos que estariam recebendo ordens para realizar os ataques de dentro do presídio.

Conforme Ovelar, efetivo considerável será empregado nas diligências que devem envolver todos os batalhões da PM.

O Batalhão de Choque, por exemplo, deve estar com todo efetivo na rua. Segundo o comandante do Choque, tenente coronel Marcos Paulo, atenção maior será dada as linhas de ônibus onde há um fluxo maior de pessoas. A ação visa coibir episódios como o ocorrido na madruga de hoje, além de garantir a integridade da população.

Prisões e ataque - Três homens foram presos e três adolescentes apreendidos - sendo uma mulher -, na região do Bairro São Conrado, suspeitos de ligação com os ataques aos ônibus. Jean Barros Pierre, 39 anos, o filho dele, Adrian Pierre, 18 anos, e Jéferson Ricardo Oliveira, 20 anos, foram encaminhados à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

Eles foram encontrados após entrevistas com os passageiros e o motorista do ônibus incendiado no Aero Rancho. O condutor afirmou que o criminoso estava no veículo, como passageiro, atirou e mandou que todos saíssem. Em seguida o homem ateou fogo no ônibus. Após a prisão dele a polícia chegou aos demais integrantes do grupo, responsáveis pelos ataques.

Ataques - O primeiro caso ocorreu na Rua Expedicionário Alcindo Jardim Chagas, no Jardim Aero Rancho. Dois homens encapuzados e armados abordaram o coletivo, que seguia no sentido Centro e obrigaram o condutor e os passageiros a descer, enquanto os eles jogaram gasolina e atearam fogo. 

Envolvidos em atentados presos pelo batalhão de Choque. (Foto: Direto das Ruas)Envolvidos em atentados presos pelo batalhão de Choque. (Foto: Direto das Ruas)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions