A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Junho de 2018

19/05/2011 15:28

PRF apreende 600 quilos de droga depois que celular de “batedor” ficou sem sinal

Paula Maciulevicius e Ana Paula Carvalho

Apreensão foi durante abordagem na BR 262

PRF estima que apreensão seja de 600 quilos de maconha. (Foto: João Garrigó)PRF estima que apreensão seja de 600 quilos de maconha. (Foto: João Garrigó)

O Núcleo de Operações Especiais da PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu durante barreira montada na BR 262, aproximadamente 600 quilos de maconha, que eram transportadas em um caminhonete S10 branca, de placa GUO - 1982 de Goiânia. A caminhonete só passou pela barreira porque o “batedor” que vinha em frente, não tinha sinal no celular para avisar o motorista.

A barreira foi montada no quilômetro 301, da BR 262, a 25 quilômetros da Capital. A primeira abordagem foi do Gol vermelho de placa NDV – 2238 de Porto Velho, conduzido por um homem de 35 anos.

Segundo a PRF, o motorista estava nervoso e se contradizia. Ele chegou a afirmar que foi visitar um amigo em Coronel Sapucaia, cidade 400 quilômetros de Campo Grande.

“Batedor” que dirigia o Gol vermelho não conseguiu avisar comparsa da barreira, porque celular ficou sem sinal de rede. (Foto: João Garrigó)“Batedor” que dirigia o Gol vermelho não conseguiu avisar comparsa da barreira, porque celular ficou sem sinal de rede. (Foto: João Garrigó)

Durante a revista no Gol, a caminhonete S10 veio e não obedeceu ao sinal dado pelos policiais, para que parasse. O motorista seguiu em frente e os policiais começaram a perseguição que durou 30 quilômetros, até que o pneu da S10, estourou.

O veículo saiu da pista e o condutor ainda tentou fugir, mas foi pego pelos policiais.

Na caminhonete foram encontrados cerca de 600 quilos de maconha, parte da droga estava na carroceria e no banco traseiro.

Os dois condutores são de Goiânia e disseram a PRF que levariam a droga até lá, depois de terem pegado em Coronel Sapucaia.

O primeiro condutor, do Gol, estava como “batedor” para verificar se o caminho para transportar a droga estava livre de barreiras policiais. O homem não conseguiu avisar o motorista da S10 porque o celular estava sem sinal de rede.

Conforme a PRF, os envolvidos tem passagem por tráfico de drogas. O motorista da S10 tinha sido pego recentemente pela Polícia, no dia 04 de maio por receptação em Goiás.



Engraçado que o condutor da S-10 havia sido preso pela polícia dia 04 deste mês e em menos de 15 dias já estava aprontando.
Do que adianta a polícia prender se a justiça solta????
Basta agora esperar que estes dois lixos fiquem fora de circulação por um bom tempo, já que não há prisão perpétua aqui no "Brazil".
 
Wellington Sampaio em 19/05/2011 08:24:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions