ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 19º

Capital

PRF mostra arma para cobrar uso de máscara no Ceasa e acaba na delegacia

A abordagem foi registrada em vídeo. Nas imagens é possível ouvir uma das testemunhas repreender o policial pela atitude

Por Geisy Garnes | 28/06/2020 12:03
Policial estava com uma pistola Glock (Foto: Reprodução Vídeo)
Policial estava com uma pistola Glock (Foto: Reprodução Vídeo)

Um policial rodoviário federal acabou na delegacia depois de mostrar a arma funcional a funcionários do Ceasa/MS (Centrais de Abastecimento de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande. O caso ocorre na manhã deste domingo (28).

Testemunhas relataram que ele teria feito ameaças ao cobrar o uso da máscara, principal medida de prevenção a contaminação do coronavírus, pelos comerciantes.

A Polícia Militar foi chamada pelos funcionários do Ceasa depois que um dos clientes mostrou uma arma, se apresentou como policial e cobrou dos comerciantes o uso de máscara dentro do galpão. No local, os militares encontraram Fábio Henrique Soares Nogueira com uma pistola Glock, com o brasão da PRF (Polícia Rodoviária Federal) gravado.

A abordagem foi registrada em vídeo. Os militares rendem o PRF, mandam ele colocar a mão na cabeça e virar de costa. Fábio não apresenta resistência e é revistado por um dos policiais, que retira a arma e objetos pessoais dos seus bolsos. Antes disso, é possível ouvir uma das testemunhas afirmar que o homem se apresentou como policial e até repreendê-lo. “O senhor não pode mostrar a arma funcional do senhor”.

Com não estava com documento funcional ou o registro da arma, o suspeito foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro para prestar esclarecimentos. Já na unidade, a inspetora chefe da Delegacia de Guia Lopes da Laguna confirmou a identidade do policial e explicou que a pistola foi entregue sem o documento de cautela por ser brasonada. Diante da situação, Fábio foi liberado.

Segundo a assessoria de comunicação da PRF, Fábio cobrou uso da máscara do local, o que causou uma animosidade, mas não puxou a arma para os funcionários. Ainda assim será aberto um procedimento administrativo para apuração dos fatos. O caso foi registrado como ameaça na delegacia de Polícia Civil.

Confira o vídeo da abordagem: