A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/03/2015 12:35

Professores mantêm greve para forçar saída de diretora do Instituto Mirim

Aline dos Santos e Flávia Lima
Greve de professores vai deixar mil alunos sem aulas. (Foto: Marcelo Calazans)Greve de professores vai deixar mil alunos sem aulas. (Foto: Marcelo Calazans)

Com grevistas e direção irredutíveis, terminou sem acordo a reunião no Instituto Mirim intermediada pelo titular da Semad (Secretaria Municipal e Administração), Wilson do Prado.

De um lado, os 26 professores prometem manter a greve, deflagrada hoje, até a saída da presidente Mozania Ferreira Campos, indicada pelo prefeito cassado Alcides Bernal (PP). Ela, por sua vez, mandou dizer à imprensa que fica no cargo até a assembleia marcada para 15 de abril.

De acordo com o secretário, outra reunião acontecerá no período da tarde desta sexta-feira. Na nova rodada de negociação, Prado vai enviar dois advogados da prefeitura de Campo Grande. Ao término da primeira etapa, ele disse que tentou sensibilizar os professores sobre a situação dos mil alunos. “A prefeitura é contra deixar o aluno sem atendimento. O adolescente não pode ficar no prédio sem fazer nada”, diz.

O corpo docente cobra a saída da presidente, denuncia assédio moral e pede melhores condições de trabalho. Segundo os professores, os materiais pedagógicos estão sucateados e os computadores são antigos. A direção informa que os materiais são novos.

Sobre a denúncia de assédio moral, inclusive com instalação de câmeras para monitorar os funcionários, o secretário afirmou que o caso será apurado.

Responsável pela capacitação profissional de adolescentes, o Instituto Mirim sofreu mudanças no estatuto em 2009 e 2013, sendo desvinculado da prefeitura. O local se tornou uma ONG (Organização Não Governamental ) e passou a ser coordenada por um conselho deliberativo.

Os professores acusam Mozania de articular para ter a maioria do conselho, com novas indicações e exclusão de opositores. Para o grupo, ela pode garantir a reeleição na próxima assembleia. Tradicionalmente, o Instituto Mirim era comandado pela primeira-dama da cidade.



PRIMEIRAMENTE, O INSTITUTO MIRIM NÃO ESTA SUCATEADO. MEU FILHO ESTUDA NESTE INSTITUTO DESDE ANO PASSADO E TEM UM OTIMO ACOMPANHAMENTO. ALIMENTAÇÃO DE PRIMEIRA E OTIMOS PROFESSORES.
SOBRE O GRUPO ESTAR ACUSANDO A PRESIDENTE DE ASSEDIO MORAL É MENTIRA. É UM APESSOA INTEGRA E QUE PRESA PELO CUMPRIMENTO DA ETICA, MORAL E QUE CUMPRAM COM SEU DEVER E QUE ALGUNS PROFESSORES LIGADOS AO OLARTE NÃO QUEREM FAZER E ESTÃO A TODO CUSTO BUSCANDO ATRAPALHAR O INSTITUTO PARA SUJAR A IMAGEM DO INSTITUTO. SOBRE COLOCAR A PRIMEIRA DAMA NA MIRIM, NO CASO, A DONA MIRIAM, POIS ELA É A PRIMEIRA DAMA DE CAMPO GRANDE, É INCONSTITUCIONAL, POIS EXISTE UM ESTATUTO CRIADO EM 2009 QUE NÃO PERMITE QUE ESTE SONHO DELA SE REALIZE. ATÉ ONDE SEI NOSSO PREFEITO ELEITO PELO POVO ESTA VOLTANDO AI VAMOS VER DE NOVO.....
 
CARMEM em 21/03/2015 02:30:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions