A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/12/2014 16:55

Jovens fazem protesto contra mudança de comando do Instituto Mirim

Alan Diógenes
Jovens são contra a mudança de comando e troca de nome. (Foto: Alcides Neto)Jovens são contra a mudança de comando e troca de nome. (Foto: Alcides Neto)

Cerca de 50 adolescentes entre 15 a 17 anos, que fazem parte do Instituto Mirim de Campo Grande, promoveram um protesto na Centro da Capital contra a decisão do prefeito Gilmar Olarte (PP) de mudar o comando e trocar o nome da instituição que atua há 30 anos. Com cartazes os jovens saíram da Praça Ari Coelho em passeata até a Praça do Rádio Clube e devem terminar a manifestação em frente à prefeitura.

De acordo com um dos responsáveis pelo protesto, Cristian Rodrigues Pereira, 16 anos, teme que após a mudança os estudantes fiquem desamparados. “Ainda estamos de pé por que temos uma presidência firme que nunca nos deixou faltar nada. Não pode afirmar com certeza, mas acredito que isso deve ser um jogo político. O Instituto Mirim é referência em organismos na busca pelo primeiro emprego. Quem garante que depois a gente não fique desemparado”, explicou.

A aluna Helen Andrade de Sales, 15, disse que essa é a primeira vez que acontece algo desse tipo envolvendo o instituto. “Já passaram tantos prefeitos pela administração municipal e nunca tinha acontecido isso. O instituto deveria ser mais respeitado, por que ajuda o jovem a crescer profissionalmente, ou seja, é o futuro do Estado”, destacou.

Já Gabrielly Lima, 15, é contra a mudança do nome. “Se mudar o nome vai perder a tradição do instituto. Sem falar que até as características originais dele acabaram se perdendo também no meio de toda essa confusão”, informou.

O vereador Paulo Pedra (PDT) também esteve presente no protesto e apoiou a atitude democrática dos jovens. “Na verdade prefeito está com birra só por que o Bernal faz parte da diretoria, mas ele tem que entender que o Bernal só cumpriu o cronograma que o Nelsinho tinha deixado. Na verdade o Olarte quer boicotar o instituto e está fazendo uma chantagem emocional com os estudantes dizendo que vai dobrar o repasse para a instituição. Isso é assédio moral”, finalizou.

Segundo o vereador, o Instituto Mirim atende atualmente 2 mil adolescentes que depois entram no mercado de trabalho como menor aprendiz.

Cristian teme que alunos fiquem desamparados depois da mudança. (Foto: Alcides Neto)Cristian teme que alunos fiquem desamparados depois da mudança. (Foto: Alcides Neto)
Vereador Paulo Pedra disse que prefeito quer boicotar instituição. (Foto: Alcides Neto)Vereador Paulo Pedra disse que prefeito quer "boicotar" instituição. (Foto: Alcides Neto)


Enquanto isso os moradores da Cidade de Deus são rechaçados de seus barracos para um terreno que nem barracos têm. Meu nobre “povo feliz” da Cidade de Deus, vamos ocupar a Cidade de Natal, pois a verba utilizada para decorar a Av. Afonso Pena daria para construir bem mais que barracos para suas crianças. A quem recorrer? O próprio judiciário saiu de seu enclausurado gabinete para confirmar o óbvio: “OS BARRACOS DA CIDADE DE DEUS” não apresentam condições mínimas de sobrevivência. O que impressiona é que, covardemente, veio a público dizer que um terreno às margens de um presídio será melhor para aquelas crianças... melhor se ficasse calado!
 
TOYOSHI SATO em 05/12/2014 17:36:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions