A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/10/2014 17:44

Professores se reúnem amanhã com prefeito para discutir reajuste salarial

Filipe Prado

A reunião entre os professores e o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), que deveria ter acontecido na manhã de hoje, foi remarcada para quinta-feira (2). Os professores municipais querem um reajuste salarial de 8,46%, para se integralizar ao piso estadual.

Conforme o presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Professores da Educação Pública), Geraldo Alves Gonçalves, a reunião de hoje não estava pré-agendada, mas conseguiram marcar, com a secretária do prefeito, para às 11h de amanhã.

Ele ressaltou que, conforme a audiência pública para apresentar o balanço orçamentário referente ao 2° quadrimestre do exercício financeiro de 2014, divulgada ontem (30) na Câmara de Vereadores, o Prefeitura de Campo Grande possui recursos para integralizar o piso. “Eles tem dinheiro, então é possível”, afirmou.

Para o presidente da ACP, o aumento resultará em menos R$ 3.308 milhões para os cofres públicos, sendo que o salário, para 20 horas de trabalho, passará de 2,347 mil para 2,546 mil. A partir da integralização, eles esperam que o reajuste anual seja automático.

De acordo com os dados apresentados hoje pelo secretário adjunto da Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle), Ivan Jorge, os recursos do Fundeb em 2014 somam R$ 215 milhões, porém R$ 216,068 milhões já foram investidos na educação.

Ivan Jorge afirmou ainda que a prefeitura ainda investe R$ 160 milhões de recursos do Tesouro na educação, para garantir a folha de pagamento do fim do ano. Atualmente, 5,5 mil professores compõem o quadro da educação municipal e o reajuste de 8,46% impactaria em de R$ 3.308 milhões na folha de pagamento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions