A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/10/2013 21:53

Profissionais da saúde são homenageados na Assembleia Legislativa

Vinícius Squinelo

Personalidades que se destacaram na área da saúde em Mato Grosso do Sul recebem nesta terça-feira (29), a partir das 19h, a Comenda Vespasiano Barbosa Martins. A sessão solene é uma proposição da deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB), que também é autora do projeto de resolução 050/12, instituindo a comenda. Para Mara Caseiro, a honraria é "uma forma de homenagear todos os profissionais da área da saúde como prova e reconhecimento da dedicação com que trabalham para cuidar bem da nossa gente". A propositora da solenidade irá homenagear Alfredo Arruda, Cecília Helena Caseiro de Oliveira, Christina Paula Naste Shirado, Karin Taise Matsuoca, Nelson Trad Filho, Nilo Sérgio Laureano Leme e Renato Barbosa de Rezende.

Luiz Carlos Cristaldo Ribeiro e Ricardo Alexandre Corrêa Bueno recebem a comenda por indicação do deputado Amarildo Cruz (PT), o deputado Eduardo Rocha (PMDB) indicou Irmã Aurélia Brioschi e Eliane Cristina Figueiredo Brilhante. O deputado George Takimoto (PDT) indicou Sebastião Nogueira Faria e Wilson Rodrigues de França e o deputado Junior Mochi (PMDB) indicou Abadia Gomes dos Santos. Também serão agraciados Adão Dauzacker (Laerte Tetila - PT), Maria Aparecida Pires de Carvalho e Vera Lúcia de Melo Matos (Lauro Davi - PROS), Eliane Cristina Fernandes Baez Sarti e Leika Aparecida Ishiyama Geniole (Lidio Lopes - PEN), Ed Carlo Britto Burgatt e Lívio Viana de Oliveira Leite (Marcio Monteiro - PSDB), Mariney Santana dos Santos (Marquinhos Trad - PMDB) e Iraci Marques Vendramini (Paulo Corrêa - PR).

Comenda - Vespasiano Barbosa Martins nasceu no Distrito de Vacaria (MT). Médico de formação, foi prefeito de Campo Grande por três vezes, governador da Revolução Constitucionalista de 1932 e senador por dois mandatos pelo então Estado de Mato Grosso. Em 1936, Vespasiano foi vítima de um atentado, que o feriu gravemente e ao senador João Vilas Boas. O crime foi encomendado por Mário Correia da Costa, então governador do Mato Grosso, incomodado pela crescente oposição da Aliança Mato-Grossense. Ele foi atingido por três tiros, um no braço esquerdo, um no ombro direito e outro na coxa, mas sobreviveu. Em 1952, teve um enfarte que comprometeu grande parte de seu coração. Retirou-se da vida pública três anos depois, quando acabou seu último mandato como senador. Vespasiano faleceu em janeiro de 1965, em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions