A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

08/06/2011 16:34

Quantia em cofre de empresa roubada não era rotina da distribuidora

Paula Maciulevicius e Viviane Oliveira

Ação começou antes das 6h da manhã, quando funcionária do Recursos Humanos foi feita refém ao sair de casa

A empresa de ferro roubada na manhã de hoje, não costumava manter dinheiro de um dia para outro, afirmou um funcionário ao Campo Grande News. A quantia de pouco mais de R$ 40 mil reais não era rotina no setor financeiro, mas devido ao maior movimento na tarde de ontem, o dinheiro acabou ficando na distribuidora.

O roubo foi praticado por uma quadrilha que sequestrou um casal e roubou o cofre de uma metalúrgica, na Avenida Coronel Antonino, por volta das 6 horas desta quarta-feira, em Campo Grande. Eles também levaram o processador de dados onde ficam armazenadas as imagens feitas pelas câmeras internas de segurança.

O funcionário da distribuidora disse ainda que os valores sempre são depositados a tarde, só que nesta terça-feira o fluxo de vendas foi intenso e com o horário de fechamento do banco, não foi possível realizar o depósito, o que segundo ele, nunca acontece.

A ação dos assaltantes começou antes das 6h da manhã, quando quatro bandidos renderam a funcionária do setor de recursos humanos da metalúrgica e o marido dela. Eles foram feitos reféns quando saíam de casa, às 5h50min. O homem levava a esposa para o trabalho no carro do casal, um Corsa Classic que também foi roubado.

Segundo o funcionário da empresa, todos os dias o marido levava a esposa ao trabalho, o que pode indicar que teriam sido observados durante a rotina.

Chegando a distribuidora de ferro, a empresa já estava aberta para atender aos funcionários que trabalham no depósito. “O alarme já estava desligado, fizeram ela ir até o cofre pegar o dinheiro”, acrescenta.

No financeiro trabalham cerca de 10 pessoas, a funcionária tinha apenas quatro meses no serviço, explicou o rapaz.

Caso - Uma quadrilha sequestrou um casal e roubou o cofre de uma metalúrgica, na Avenida Coronel Antonino, com mais de R$ 40 mil por volta das 6 horas desta quarta-feira, em Campo Grande. Eles também levaram o processador de dados onde ficam armazenadas as imagens feitas pelas câmeras internas de segurança.

De acordo com registro policial, quando o casal seguia para o local de trabalho da mulher, um Citroen parou atrás e do carro saíram três homens encapuzados e com armas de fogo. Sob ameaças, obrigaram o casal a ir para o banco traseiro.

Ao chegarem em frente à metalúrgica o bandido do Citroen foi embora com o carro e a mulher foi obrigada a abrir a porta.

De lá os autores roubaram o cofre que mede 1,20m x 60cm com pouco mais de R$ 40 mil, um notebook e o processador de dados onde ficam armazenadas as imagens feitas pelas câmeras do circuito interno de segurança.

Segundo informações da funcionária à Polícia Civil, os assaltantes sabiam o nome dela, o endereço e tinham também diversas informações sobre a metalúrgica. O caso está sendo investigado pela Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes de Roubos e Furtos).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions