ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  19    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Rapaz ganha EcoSport de presente por "arrastar" carros ao Paraguai

Por Luciana Brazil e Graziela Rezende | 29/11/2013 11:13
Jovens são presos em operação da Polícia Civil em Campo Grande. (Fotos:Pedro Peralta)
Jovens são presos em operação da Polícia Civil em Campo Grande. (Fotos:Pedro Peralta)

Depois de levar dezenas de carros roubados para o Paraguai, um jovem de 18 anos foi presenteado pela quadrilha com um veículo Ecosport, roubado em Mato Grosso.

Gabriel Rodrigo Nunes da Silva confessou à polícia que o presente foi fruto do seu “bom desempenho” em “arrastar” carros furtados para o país vizinho.

Gabriel foi preso na tarde de quarta-feira (27) em uma casa no bairro Jardim Anache. Junto com ele estavam Marcio de Oliveira Carvalho, 18 anos, e Fernando Portilho Britez, 22 anos. Os três foram encaminhados para DERF (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).

De acordo com o delegado Fabiano Nakata, os jovens foram detidos durante a operação PC 27 deflagrada na quarta-feira (27), em todo país.

“Nós suspeitamos do carro estacionado na residência, checamos a placa e descobrimos que era a placa de uma caminhonete S-10, roubada no dia 17 de março, no bairro Coophavila”.

Gabriel disse à polícia que a intenção era vender a caminhonete também na fronteira.

Na casa de Gabriel foram encontrados 13 quilos de maconha, que segundo os jovens, “sobrou” de um transporte de 500 quilos de droga feito recentemente com a Ecosport. Parte do entorpecente foi entregue aos traficantes e o restante, 13 quilos, ficou na casa de Gabriel.

Ainda na quarta-feira, a polícia continuou as diligências e mais dois rapazes foram presos, sendo um deles adolescente. Jeferson Luciano dos Santos, 18 anos estava em um veículo Fox furtado. Já o adolescente de 17 anos estava em uma motocicleta que havia sido roubada na tarde do mesmo dia, na Vila Progresso.

EcoSport foi roubada em Mato Grosso. Motocicleta foi roubada na Vila Progresso.
EcoSport foi roubada em Mato Grosso. Motocicleta foi roubada na Vila Progresso.

A motocicleta já estava prometida para receptadores no Paraguai. Ele trocaria o veículo por droga.

Todos os jovens presos têm passagem pela polícia, entre elas receptação, tráfico de drogas, roubo, porte ilegal de arma e furto.

Segundo Nakata, Gabriel, que comandava os adolescentes, era quem mantinha contato com os criminosos, traficantes, e receptadores na fronteira. Ele ainda informou apelidos de envolvidos nas quadrilhas, conforme Nakata.

Os jovens vão responder por formação de quadrilha, receptação, tráfico de drogas e adulteração de final identificador de veículo. O adolescente foi liberado.

A pena varia de cinco a 15 anos para tráfico de drogas, de três a seis anos para o crime de adulteração, de um a quatro anos para o crime de receptação e de um a três anos de detenção para formação de quadrilha.

Ao todo, 10 policiais da Derf participaram da operação PC 27.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário