A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/07/2012 10:09

Refém por 2h30 de bandidos, idosa veio de SP para MS por medo da violência

Francisco Júnior e Paula Maciulevicius
O casal que ficou refém de bandidos em meio aos policiais que atenderam a ocorrência. (Foto: Minamar Junior)O casal que ficou refém de bandidos em meio aos policiais que atenderam a ocorrência. (Foto: Minamar Junior)

“Tenho ódio. Tenho vontade de matar. Eu sempre fui uma pessoa do bem”. A frase marcante é de uma idosa de 64 anos que deixou a capital paulista há 3 anos para fugir da violência, mas que acabou sendo vítima aqui em Campo Grande do que mais temia. Ontem (25), a casa dela foi invadida por dois bandidos.

Bastante abalada, a idosa relatou à reportagem do Campo Grande News os momentos de pânico que ela, o marido de 71 anos e o neto de sete anos viveram na mão dos assaltantes.

A vítima conta que os três chegaram na casa, que fica no Jardim Panamá, por volta das 17 horas, e encontraram pegadas no fundo do imóvel, que ainda está em construção, mas não encontram ninguém no local.

Por volta das 19h40, ela diz que ligou para a filha, que mora em São Paulo, e contou o que havia acontecido. Segundo a idosa, no momento em que desligou o telefone ouviu um baralho na janela que fica em uma das laterais da casa.

O marido foi para os fundos da casa ver se havia alguém no local, mas nada foi encontrado. Depois disso, a mulher relata que tornou a ouvir um barulho, agora vindo do cômodo onde o neto estava dormindo. Quando entrou viu o reflexo do bandido, que estava atrás da porta. Ela gritou e acabou assustando o bandido encapuzado. Ele mandou que ela ficasse quieta.

O outro assaltante entrou pela sala e rendeu o idoso. “Quando vi estava com dois homens encapuzados dentro de casa”, lembra. Ela relata que um dos bandidos aparentava ter entre 13 e 14 anos, enquanto que o outro cerca de 20 anos.

Adolescente apreendido suspeito de assaltar família. (Foto: Minamar Júnior)Adolescente apreendido suspeito de assaltar família. (Foto: Minamar Júnior)

A idosa conta que durante a ação, a dupla disse que não estava armada, mas que fora da casa outros dois comparsas tinham armas e estavam prontos para matá-los.

Os assaltantes ficaram por cerca de 2h30 na casa. Durante esse período, jantaram e vasculharam a residência à procura de objetos de valor.

Com intuito de fazer com que os bandidos deixassem o local, as vítimas disseram que o restante da família iria chegar e que era para eles levar o que quisessem. A dupla retrucou dizendo que não se importava nem com eles e nem com a Polícia.

A idosa relata que achou que seria morta pelos bandidos. Segundo ela, o que aparentava ser maior de idade a todo o momento tinha atos de violência. “Teve uma hora que ele foi para cozinha. Achei que iria pegar uma faca para nos matar”.

Após carregarem o carro das vítimas, um Fiesta, com objetos roubados da casa, a dupla se juntou com outro comparsa que ficou vigiando o local, e saiu levando o idoso. A mulher ficou com o neto dentro da casa.

Ao perceber que não tinha mais ninguém na residência, a idosa foi para a rua e pediu ajuda dos vizinhos.

O marido dela ficou em poder dos bandidos por mais algum tempo. Eles seguiram de carro por bairros próximos da região onde as vítimas moram. Pararam em uma casa e descarregaram as mercadorias roubadas. O idoso contou para a Polícia, que os bandidos chegaram a oferecer para ele um cigarro de maconha.

Os bandidos só abandonaram o carro e o idoso depois que um guarda noturno, conhecido da familia das vítimas, viu o veículo e ligou para um dos filhos da idosa e para a Polícia.

Os bandidos só abandonaram o carro e o idoso depois que um guarda noturno, conhecido da familia das vítimas, viu o veículo e ligou para um dos filhos da vítima e para a Polícia.

O idoso e o carro foram encontrados no bairro Silvia Regina. Antes de fugirem, os três homens utilizaram jornais para tentarem retirar as impressões digitais deles do veículo.

Por volta das 5h de hoje, um adolescente suspeito de participar do roubo, foi apreendido no Jardim Aeroporto, ao invadir uma escola na tentativa de fugir da Polícia. As vítimas reconheceram o menor e os objetos que estavam com ele.

A Polícia trabalha para prender os outro envolvidos no crime.

Trauma– A idosa disse que pretende se mudar da casa onde tudo aconteceu. Ela disse que pensava que em Campo Grande iria encontrar a paz que não tinha em São Paulo. O casal era dono de uma panificadora e por inúmeras vezes foram assaltos.

“A gente agora não tem direito de desfrutar pelo o que a gente tanto trabalhou para conseguir”, desabafa.

Polícia apreende adolescente envolvido em cárcere privado e sequestro de idosos
O adolescente foi encontrado em uma mata no bairro Pantanal, na região da Vila Popular, próximo da residência do garotoPolicias Militares da Força T...
Casal de idosos e neto são feitos reféns por 2h30 dentro de casa no Panamá
Idoso de 71 anos foi levado pelos assaltantes dentro do carro da família até o bairro Jardim Aeroporto, onde foi libertadoUm casal de idosos e o net...
Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Ou liberam a pena de morte ou construam mais presídios. Estamos cansados!
 
Lucas Vila em 26/07/2012 11:22:12
Estou cansado de avisar. O povo vai começar a reagir.
 
Marcelo Max em 26/07/2012 11:20:28
Incrivel como vivemos a mercê desses bandidos
a segurança vai mal, mas muito mal mesmo nesse
pais, onde se paga tantos impostos, e pra onde vai
essa grana, onde estão as viaturas que deveriam
estar circulando nos bairros para dar segurança aos
municipes.
 
Ramona Pereira em 26/07/2012 11:20:18
Espero que não aconteça, mas acho que vai chegar o momento que a população e empresário dos bairros vão meter a mão no bolso e financiar um poder paramilitar para conseguir segurança, pois diante da falência da justiça no país, já não estão restando muitas opções.
 
Angelo Fantin em 26/07/2012 11:20:16
Por isso que sou a favor da população armada, se esses idosos estivessem armados tinha acabado com a festa desses muleques, a população ja não aguenta mais tanta violencia, trabalhar ninquem quer.
 
dayana fernandes em 26/07/2012 10:46:39
Este bandido já entrou em minha residencia, e sabem o que aconteceu com ele? Nada ....a prova esta ai ele roubando e sendo liberado porque é menor. Chega a ser cômico, cada vez mais estamos a merce de bandidos e delinquentes como estes. Tenho filhos que não podem usar nem si quer um par de tênis novo, porque corem o risco de votarem para casa descalço, onde vamos parar com tudo isso.
 
Márcia Aparecida Gonçalves dos Santos em 26/07/2012 05:46:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions