ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  17    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Reforma de R$ 15 milhões na antiga rodoviária será parcial

Prefeito lembrou que prédio é privado e, por isso, não é de responsabilidade do município

Por Tainá Jara | 27/12/2019 16:47
Projeto de revitalização apresentado em agosto ao Ministério do Desenvolvimento regional pleiteou recursos de R$ 22 milhões (Imagem: Divulgação/PMCG)
Projeto de revitalização apresentado em agosto ao Ministério do Desenvolvimento regional pleiteou recursos de R$ 22 milhões (Imagem: Divulgação/PMCG)

Os R$ 15,3 milhões empenhados em recursos do orçamento federal para a reforma da antiga rodoviária, localizado no bairro Amambai, em Campo Grande, será aplicado apenas nos 11% do prédio pertencente à prefeitura. Em agenda pública realizada na tarde desta sexta-feira, o prefeito Marcos Trad lembrou que o prédio é privado e adiantou que o recurso não será utilizado na compra de salas.

Desativado há quase dez anos, o antigo Terminal Heitor Eduardo Laburu acabou tornando-se problema para os gestores. Com a transferência dos serviços de transportes intermunicipal e interestadual para novo prédio na Avenida Gury Marques, no Bairro Universitário, vários comerciantes deixaram o local.

O abandono acabou levando a estrutura de 25 mil metros quadrados de mais de 40 anos a tornar-se abrigo para moradores de rua e usuários de droga. Transformou-se na “cracolândia” campo-grandense.

Mesmo sendo o poder público responsável por apenas 11% do prédio, os gestores municipais foram cobrados de forma recorrente para dar destinação ao local e amenizar os problemas sociais do entorno, fato relembrado pelo atual prefeito.

O prefeito Marcos Trad irá assinar a liberação do recurso de R$ 15,3 milhões para revitalização da antiga rodoviária (Foto: Kisie Ainoã)
O prefeito Marcos Trad irá assinar a liberação do recurso de R$ 15,3 milhões para revitalização da antiga rodoviária (Foto: Kisie Ainoã)

Segundo ele, a assinatura do repasse será feita na próxima segunda-feira. “Consegui na bancada federal e com estes próximos de R$ 16 milhões nós vamos reformar toda rodoviária na parte que pertence ao município. Ou seja, entorno de 11% do prédio será totalmente revitalizado”, ressaltou.

O recurso será aplicado para execução do projeto arquitetônico selecionado em agosto pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. Agora, a administração pleiteia recursos de R$ 22 milhões para revitalizar os seis mil metros quadrados do imóvel que pertencem ao município (11% da estrutura).

Os planos são de instalar a sede da Guarda Municipal no piso superior (onde ficavam os guichês para venda de passagens) e secretarias com atendimento ao público onde se localizavam a área de embarque.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário