A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/01/2014 19:19

Responsáveis dizem que jovens detidos em shopping são consumidores

Helton Verão e Kleber Clajus
Responsáveis liberando seus filhos e parentes detidos na tarde deste domingo no shopping  (Foto: Kleber Clajus)Responsáveis liberando seus filhos e parentes detidos na tarde deste domingo no shopping (Foto: Kleber Clajus)

Os pais dos 17 jovens detidos na tarde deste domingo por suposta bagunça no Shopping Campo Grande começaram a chegar por volta das 19 horas para serem notificados pelos oficiais de justiça no posto montado para a operação deste domingo. Entre os responsáveis, o sentimento é de que é injusto o tratamento. Segundo eles, os filhos são consumidores.

Os jovens foram detidos por tumulto no espaço de recreação Playland. Os seguranças foram acionados porque, segundo os funcionários do local, eles estavam gritando e assustando os clientes. O grupo chegou a sair de lá, mas foi seguido pelos corredores e abordado na descida de uma das escadas rolantes, na praça central.

“Eles se organizaram apenas para passear e se divertir, como fazem em outros dias quaisquer. No bairro onde moram (Vila Popular) não tem diversão”, comenta a tia de uma adolescente de 14 anos.

Ela ainda indaga o porquê da abordagem, citando como tratamento de preconceito e desconfiança aos jovens. “Abordagem só porque estão de boné e chave de casa no pescoço? Eles vieram aqui para consumir também”, ressalta a pedagoga, que não quis se identificar.

O pai de uma garota de 14 anos se diz envergonhado pela detenção da filha. “Estou revoltado por passar por esta situação”, lamenta o homem de 35 anos, que não quis se identificar.

Um jovem de 24 anos que estava no grupo acusa que os seguranças ficaram seguindo o grupo desde que entraram no local. “Achei estranho desde que entramos nos seguindo”, revela.

Os pais dos adolescentes irão receber notificação para comparecer com eles durante a semana no conselho tutelar.



SÃO SIM CONSUMIDORES... DO SOSSEGO E DA PACIÊNCIA ALHEIA
 
Suzi da Costa em 27/01/2014 15:31:32
E por existir maes como esta que as coisas chegam a esse ponto, vai falar que o filho é santo, consumidor todos podem ser mas algazarra tem que ser contida mesmo, e tem mais sabia que não era pra ir fazer tumulto la sair em um grupo com mais de 15 e ficar fazendo palhaçada tem que se lascar mesmo. Tomara que esses pais tenham uma bela de uma dor de cabeça pra apreender a educar os filhos. Parabens a justiça que agiu rapido pra essa baderna.
 
willian de souza em 27/01/2014 11:09:59
Se estivessem se comportando como pessoas educadas, não teriam dado motivos para o fato. Mas resolveram gritar e se comportar de modo espalhafatoso, não foi o alegado? Me ensinaram que educação cabe em qualquer lugar e seu eu fizesse isso, seria até buscada, mas receberia a lição devida assim que pisasse em casa. Nunca foi preciso. Portanto, em vez de se irritar com os policiais, poderiam se irritar com seus anjinhos e ensinar as normas da boa-conduta, que mal nenhum fazem a ninguém.
 
Madalena Sortioli em 27/01/2014 10:56:28
Eu fico admirado com os pais desses baderneiros, os senhores deveriam é repreender seus filhos, não os defender. Se foram detidos com toda a certeza eles estavam agindo de forma contraria a lei. Parabéns a PMMS pela ação!!
 
Andrey Ademar em 27/01/2014 10:15:14
Certíssimo as autoridades, baderna deve ser repelida em qualquer lugar; querem gritar para extravasar, ok, mas façam isso dentro de suas casas não em ambiente estranho, incomodando pessoas.
 
Sonia Pavão em 27/01/2014 09:58:12
Desculpe-me Dona Ana.. mas,
do jeito que estão tentando incutir a questão de segurança, seguir fielmente as "considerações" das autoridades sem questionamentos é cair na armadilha do medo controlado pelos gestores.
Eles como têm medo do povo, tentam colocar um terrorismo inexistente, para assim controlar a população.
 
Ricardo Piazza em 27/01/2014 08:12:43
Para se divertir ñ precisa fazer bagunça,quem sabe agora aprendam a lição e aos pais/tio(a) é bom para saber o que os filhos vão fazem quando saem. É muito difícil alguém fazer isso se ñ dá motivos.
 
LIS FRANCISCO em 27/01/2014 04:38:11
Se a filha fez pai passar vergonha por algazarra, este pai deverá chamar atenção dela, e não se rebelar contra os que estão trabalhando. Jovens que andam em grupos pela cidade quase sempre estão gritando, agredindo e mexendo com pessoas decentes. Isto é errado e deve ser coibido. Outra questão que deve começar a ser fiscalizada são carros que rodam a cidade com som alto, acima do permitido. Isso é fonte de poluição sonora e o município merecia uma lei mais pragmática para coibir esse tipo de agressão física e moral, sem limites. Parabéns à justiça e polícia que, com muito esforço, conseguiram cumprir seu papéis sem machucar ninguém neste caso, o que não é tarefa fácil. E que fique um sinal de alerta a estes pais, para impor limites aos seus filhos amados, pois poderão perdê-los no futuro.
 
Fernando Giardino em 27/01/2014 01:14:18
Nao sei dizer se e preconceito, mais todos ja estavam avisado sobre o acontecimento, pq nao evitar? porque os pais zelosos nao impediram disso ocorrer? pq essa bagunça num espaço particular?
 
renato oliveira em 26/01/2014 23:51:50
Os pais sabendo da situação que ocorreria hoje, mesmo assim deixaram seus filhos irem ao Shopping Campo Grande. Pra que isso??? Vão para os outros Shoppings, oras. Eu ficaria indignado com a burrice do meu filho em insistir em frequentar um lugar que não o trata como um cliente! Povo mané demais, gosta de aparecer...
 
Filipe Alberto em 26/01/2014 23:39:34
são um bando de baderneiros isso sim
 
roberto carlos de oliveira em 26/01/2014 22:38:58
Injustiça é você ir ao shopping com a sua família e encontrar um grupo de baderneiros.
 
Cris Parron em 26/01/2014 22:17:18
MUITOS DESSES RESPONSÁVEL AO INVÉS DE REPREENDER ESSES MENORES PARA NÃO FAZER GRUPINHOS PARA ANDAR PELO SHOPPING FAZ É CRITICAR O TRABALHO DA POLICIA QUE FOI REQUISITADA A AUMENTAR O EFETIVO NAS DEPENDÊNCIA DO SHOPPING, PORQUE FOI ORGANIZADO PELAS REDES SOCIAIS UM ROLEZINHO SE ESSA PESSOAS NAO ESTIVESSE INTERESSADO EM BAGUNÇA NAO IRIA EM GRUPINHO PARA LA IRA EM 2 OU 3 NO MAXIMO AGORA ANDAREM LA EM UM GRUPO DE 17 PESSOAS É PRA PROMOVER BAGUNÇA SIM ME DESCULPE.................TEM Q COIBIR MESMO QUEREM PROTESTAR QUE FAÇA ORGANIZADO E SEM BAGUNÇA ,,,,,,,,,,
 
ana clara em 26/01/2014 21:55:29
Só mostrarem o comprovante de compras e serão considerados consumidores!
 
Maria Silva em 26/01/2014 21:39:42
Os papais passando a mão na cabeça dos pequenos marginais, por isso fazem o que querem, pq papai defende. Podem até ser consumidores, mas naquele momento estavam causando tumulto sim, então tem que responder por isso. E se são marginais se deve a essa péssima educação dada pelos pais super protetores.
 
rafael santos em 26/01/2014 21:29:57
O pai tem que estar envergonhado mesmo, deixar uma menina de 14 anos sair de casa, com todos os avisos e pedidos que as autoridades fizeram, pra manterem seus filhos em casa, e vai com um grupo pro shopping....é pra se envergonhar mesmo........
 
Ana Maria Lopes Campos em 26/01/2014 21:07:56
Boa parte dos adolescentes que hoje comete crimes, passando do limite da normal bagunça própria da idade, assim age em razão da passividade, anuência, apoio ou cobertura dos pais, que se dizem 'responsáveis' por eles!
Reclamam que seus filhinhos foram injustiçados… mas quando esses 'consumidores' (como disse uma mãe) são mortos entre eles próprios, vão pedir 'justiça' de camiseta branca, indagando 'cadê o Estado'?
Hipocrisia!
 
alvaro campos em 26/01/2014 20:47:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions