ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Restauração do antigo Colégio Oswaldo Cruz entra nas últimas etapas

Ainda falta concluir muro, rampa de acessibilidade e estacionamento de unidade administrada pela Santa Casa

Por Gabriela Couto | 29/11/2023 15:58
Fachada do antigo Colégio Oswaldo Cruz, localizado na Avenida Fábio Zahran (Foto: Paulo Francis)
Fachada do antigo Colégio Oswaldo Cruz, localizado na Avenida Fábio Zahran (Foto: Paulo Francis)

A restauração do antigo Colégio Oswaldo Cruz, localizado na Avenida Fábio Zahran, entra na reta final. Nesta sexta-feira (1º), a Santa Casa de Campo Grande irá fazer uma visita técnica na obra que será a futura Escola de Saúde do hospital.

De acordo com a assessoria de imprensa, esta é a penúltima etapa antes da entrega prevista para 2024. Nessa terceira fase foram restaurados os blocos 1, 4 e 5 do prédio, assim como os sanitários, lavanderia, sala de informática, entre outros.

A quarta e última fase da obra vai englobar o muro, a rampa de acessibilidade e o estacionamento. Na tarde desta quarta-feira (29), a reportagem encontrou uma equipe de pintores fazendo os últimos ajustes nas paredes.

Estrutura de estacionamento ainda precisa ser feita na última etapa da obra (Foto: Paulo Francis) 
Estrutura de estacionamento ainda precisa ser feita na última etapa da obra (Foto: Paulo Francis)

Histórico - Em outubro de 2022, foi assinado um contrato de concessão à construtora Plaenge. A ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande) - que administra a Santa Casa - informou na época que a área do colégio equivale a 22.389,52 m². A construtora pagará R$ 2.107.134,22 pelo direito de fazer a obra.

O edifício, que é considerado de grande valor histórico-cultural, foi tombado pelo município em 1997, por intermédio da Lei Municipal nº 3.387, de 27 de outubro de 1997, e em 2005, quando a administração municipal interveio na gestão da unidade hospitalar. Como o prédio era da ABCG, também acabou sob comando da prefeitura.

E devido às avarias no prédio foi decidido judicialmente que a Prefeitura de Campo Grande realizaria o repasse no valor de R$ 4,28 milhões referente às perdas e danos e lucros cessantes para que a ABCG realizasse o restauro e manutenções necessárias.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Confira a galeria de imagens:

  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
Nos siga no Google Notícias