A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/10/2013 10:22

Ruas "perdem identidade" com confusão e nomes mais famosos

Zana Zaidan e Edivaldo Bitencourt
Avenida Gunter Hans acaba engolida pela fama da Avenida Marechal Deodoro, na saída para Sidrolândia (Foto: Marcos Ermínio)Avenida Gunter Hans acaba engolida pela fama da "Avenida Marechal Deodoro", na saída para Sidrolândia (Foto: Marcos Ermínio)

Apesar de o nome correto constar nas placas espalhadas pelas vias, não adianta – grandes avenidas já tradicionais em Campo Grande roubam a identidade de ruas menores, que acabam esquecidas no meio do mapa da Capital.

É o caso da Rua Souto Maior, que corta quase toda a região sul da cidade, e tem outros três nomes oficiais. A via começa no cruzamento com a Rua Panambi Vera, no Jardim Tijuca, e acaba na avenida Dinamarca. Dali para frente, começa as ruas Fátima do Sul, Península e Fanorte, mas, para quem não conhece, vira tudo uma coisa só.

“Só quem mora por aqui sabe o nome de cada uma das ruas e, mesmo assim, ainda confunde. Muitos motoristas param aqui para perguntar onde fica a Souto Maior, porque acham que estão nela, mas lêem outro nome na placa“, conta Cristides Ribeiro, que há oito anos trabalha em uma loja de móveis na rua da Península. “Preciso explicar, ‘Olha, você já está na Souto Maior, mas aqui ela tem outro nome. Segue em frente que você chega lá”, acrescenta.

 

Vendedor de uma loja na Souto Maior, que na verdade, fica na rua da Península (Foto: Marcos Ermínio)Vendedor de uma loja na Souto Maior, que na verdade, fica na rua da Península (Foto: Marcos Ermínio)
Fanorte é um dos nomes de rua engolido pela mais conhecida: todo mundo chama de Souto Maior (Foto: Marcos Ermínio)Fanorte é um dos nomes de rua engolido pela mais conhecida: todo mundo chama de Souto Maior (Foto: Marcos Ermínio)

Outro nome que gera confusões é o da avenida Gunter Hans, que antigamente se chamava Marechal Deodoro. Na teoria, o sentido bairro-centro da via é Marechal Deodoro, o oposto, Gunter Hans. Na prática, ninguém sabe ao certo onde está – placas de rua e indicações nos pontos de ônibus mostram os dois nomes, tanto de um lado, quanto do outro.

“Moro aqui há 30 anos e todos conhecem assim. Nunca ouvi ninguém usar o nome novo e, para dizer a verdade, se eu não tivesse visto as placas, nem saberia da mudança”, afirma a empresária Madalena da Cruz, que mora no Bairro Guanandi.

“Se eu tiver que explicar para alguém como chega na minha casa, não vou falar Gunter Hans porque ninguém vai saber. Falo Marechal Deodoro, do mesmo jeito que todo mundo”, reforça Maurício Alves de Souza, morador do Jardim Leblon.

Morador do Jardim Leblon, Cristides explica como chegar na casa dele pela Marechal Deodoro. Se disser Gunter Hans, ninguém vai saber onde fica. (Foto: Marcos Ermínio)Morador do Jardim Leblon, Cristides explica como chegar na casa dele pela Marechal Deodoro. "Se disser Gunter Hans, ninguém vai saber onde fica". (Foto: Marcos Ermínio)
Placas colocadas pela prefeitura ainda mostram Marechal Deodoro (Foto: Marcos Ermínio)Placas colocadas pela prefeitura ainda mostram Marechal Deodoro (Foto: Marcos Ermínio)

As vias que vão do Rádio do Clube até o Lago do Amor, próximo ao campus da UMFS, viraram a avenida Interlagos, mas são várias ao longo do percurso: avenida Toros Puxian, Gabriel Del Piro, entre outras.

Para quem não conhece muito bem a região, se localizar até por mapas fica difícil – os nomes corretos estão nas placas, mas, em uma busca na internet, como no Google Maps, ou em mapas de papel, as ruas não existem.

“Ainda não é um problema tão sério porque é uma avenida nova, a maior parte ainda é terreno ou as casas e prédios estão sendo construídos. Dá para se orientar com o nome Interlagos. Mas, quando começar a crescer, pode ser difícil se localizar”, acredita a publicitária Larissa Cândido, 25 anos, que caminha todos os dias na região.

Avenida Senador Antônio Mendes Canale é uma das denominações da Interlagos, o nome popular (Foto: Marcos Ermínio)Avenida Senador Antônio Mendes Canale é uma das denominações da Interlagos, o nome "popular" (Foto: Marcos Ermínio)
Outro nome da Interlagos, a avenida Toros Puxian não é muito divulgada nem pelos moradores (Foto: Marcos ErmínioOutro nome da Interlagos, a avenida Toros Puxian não é muito divulgada nem pelos moradores (Foto: Marcos Ermínio

A confusão se estende para outras vias, como a Avenida Ernesto Geisel, programada na gestão de Juvêncio César da Fonseca para ser Norte-Sul, interligar os bairros das regiões norte e sul da Capital. No entanto, a via tem três denominações ao longo dos cerca de 15 quilômetros. 

Entre as avenidas Campestre e Manoel da Costa Lima, a via ganhou a denominação Vereador Thirson de Almeida. No outro extremo, entre a Avenida Mascarenha de Moraes e o Bairro Estrela do Sul, a avenida faz uma homenagem ao Prefeito Heráclito Figueiredo.

Outra avenida que não tem "identidade" é a Via Parque. A via tem dois nomes, Professor Luiz Alexandre de Oliveira entre as avenidas Afonso Pena e Mato Grosso. Já na continuidade, entre a avenida Mato Grosso e o Parque do Sóter, a via é denominada Nelly Martins.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


é Av. Marechal Deodoro e vai continuar sendo, o povo não condesse Gunter Hans.
 
Ronaldo Aranda em 20/10/2013 20:54:33
São esses nossos vereadores, ao invés de criar Leis que sejam úteis, legislando em causa própria para mudar o nome das ruas, de postos de saúde e até de pontes, viadutos etc.
Se bem que agora eles estão ocupados em derrubar o prefeito.
 
kelly lucio em 20/10/2013 11:33:50
Confusão com os nomes das ruas.... ok, tudo bem. Agora... alguém poderia dizer quem é ou, quais são os responsáveis por essa confusão toda?
Alguém se arriscaria dizer quem vota projetos mudando nome de ruas em nosso município?
 
JOSE NOGUEIRA NETO em 19/10/2013 20:59:50
Essas mudanças de nomes de ruas, é só para causar confusão, a prefeitura pensa que todo mundo é besta, idiota, imbecil etc, é muita falta de respeito para com as pessoas que saem à procura de alguém em um desses endereços, é muita falta de inteligência do pessoal da prefeitura que planeja tudo isso, oh pessoal! vamos colocar a cabecinha p/ funcionar, até qdo o povo vai ter que aguentar essas burrices??
 
jose ajala em 19/10/2013 18:21:40
Cite-se também a nova marginal do córrego Lagoa, com 2 nomes distintos, cada um para um diferente trecho conforme o Estado (Av. Prefeito Lúdio Coelho) ou o Município (Av. Nasri Siufi) tenham executado...
 
Marcel Ozuna em 19/10/2013 18:11:52
Os últimos prefeitos desta cidades acabaram com a identidade da cidade, tem ruas que tem até quatro nomes diferentes em toda a sua extensão, um exemplo é a Ernesto Geisel que começa com esse nome, no meio tem um pedacinho que tem outro nome e no final é Thirson de Almeida.
 
Luiz Alves em 19/10/2013 18:09:40
Cá para nós, com todo o respeito que devemos a Gunter Hans, quem foi ele na História do Brasil se comparado ao Marechal Deodoro da Fonseca, primeiro Presidente da República. Acredito que a homenagem a personalidades deve acontecer em ruas novas e não com a mudança do nome de logradouros tradicionais e de longa data conhecidos da população; no caso da "emenda" de ruas, os antigos nomes devem ser suprimidos e escolhido, dentre esses, o de maior repercussão social.
 
João Dias em 19/10/2013 15:56:10
Como vão querer identidade de um estado se nem as ruas de sua capital a consegue, por isso MATO GROSSO continua com RG, CPF, Passaporte 2014 da Copa. E assim segue a atrapalhadas governamentais que prejudicam até a simples identificação de
nossas ruas, coitado do Google.
 
Silvana Silveira Pereira em 19/10/2013 15:55:39
Até hoje não decorei o novo nome da Rua Furnas ("antiga Furnas").
 
Leandro Carloto em 19/10/2013 14:21:15
Bem interessante essa matéria. Mas além desse tipo de confusão, surgiram outros decorrentes do avanço de grandes avenidas em virtude das obras do PAC. Por exemplo, a Rua do Marco, situada na Vila Carlota, foi parcialmente engolida pela Avenida Fábio Zahran (ou Via Morena, como é mais conhecida), de forma que o numeral das casas agora começa de 430 em diante. Desse modo, quem residia em casas com número abaixo de 400 ficou sem endereço, pois não existe mais esse trecho da Rua do Marco e não houve atualização oficial do nome da rua e novo numeral dos imóveis nem mesmo nos bancos de dados da Prefeitura!
 
Elton Galindo em 19/10/2013 11:39:46
Isso é algo que necessita de revisão em caráter de urgência. Creio que compete ao Ministério Público ficar de olho nessas mudanças de nomes de ruas. No caso da Marechal Deodoro eu posso afirmar, (pois mora no Aero Rancho desde que as casas foram entregues a mais de vinte anos), não sei quem foi o protagonista, creio que seja um vereador que não tinha o que fazer, inventou de mudar o nome para gunter hanns. Isso sem consultar a população da região. Deu no que os senhores estão vendo, não resultou em nada e toda a população adjacente continua dizendo que a Avenida chama MARECHAL DEODORO. Ratifico, PROJETO DE QUEM NÃO TEM O QUE FAZER.
 
Lenirdo Pedroso de Almeida em 19/10/2013 11:18:36
A culpa é dos vereadores que trocam nome de rua como se trocassem as roupas que vestem. O vereador Paulo Pedra trocou recentemente pela terceira vez em menos de dois anos, o nome da avenida onde moro. É um absurdo.
 
Áttila Gomes em 19/10/2013 10:32:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions