A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/09/2015 19:50

Secretário vai cobrar contrapartida da Santa Casa para renovar contrato

Flávio Paes
Ivandro retomou negociação com a Santa Casa (Foto:Arquivo)Ivandro retomou negociação com a Santa Casa (Foto:Arquivo)

Antes de firmar um novo contrato com a Santa Casa, prevendo a manutenção do repasse mensal extra-teto financeiro de R$ 3,5 milhões, o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, vai cobrar como contrapartida, a solução de gargalos no atendimento, como a fila de espera por cirurgias eletivas e de alguns exames não disponíveis na rede. Em outubro do ano passado, quando o município se comprometeu a fazer um repasse adicional de R$ 3 milhões, em principio o hospital se comprometeu a oferecer como compensação, ampliar mais 100 leitos de internação, promessa que acabou não sendo cumprida.

A Santa Casa chegou anunciar ontem a possibilidade de suspender as cirurgias eletivas porque estaria enfrentando dificuldades para repor os estoques. O hospital estaria devendo os fornecedores porque a Prefeitura nos últimos dois meses deixou de repassar R$ 7,250 milhões. Na reunião que manteve hoje com o secretário, o presidente do hospital, Wilson Teslenco, foi menos incisivo, embora garanta que haja dificuldade para reposição de alguns materiais no almoxarifado, o que pode comprometer alguns procedimentos.

O secretário revela ter encaminhado à Secretaria de Planejamento, a solicitação para que estes atrasados sejam pagos o quanto antes. Entretanto, lembrou que na semana passada foi antecipado ao hospital o repasse de R$ 12 milhões, referente ao teto-financeiro do SUS (Sistema Único de Saúde). Ou seja, a Santa Casa dispõe de recursos para seu custeio, enquanto o recurso extra-teto não é liberado.
O secretário lembra que o contrato da Prefeitura com a Santa Casa venceu há três meses e vem sendo prorrogando sucessivamente a cada 30 dias. "O hospital tem um papel estratégico para a estrutura pública de saúde. Mas a população tem o direito de saber a destinação que será dada aos recursos repassados a esta e outras instituições", afirma Ivandro.

Já o presidente da Santa Casa, mostra confiança que até sexta-feira os entendimentos estejam concluídos e seja possível renovar o contrato por cinco anos,com clausula de reajuste. Ele lembrou que tudo estava encaminhado para a renovação, com a cláusula prevendo o repasse extra-teto de R$ 3,5 milhões, no dia 24 agosto. O processo foi interrompido com a decisão da Justiça, devolvendo Bernal ao cargo de prefeito.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions