ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 14º

Capital

Sem saber de aumento, consumidor ainda acha gasolina com preço antigo "na sorte"

Reportagem encontrou litro mais barato a R$ 5,09 e o mais caro a R$ 5,69

Por Cassia Modena e Antonio Bispo | 01/02/2024 09:15
Posto no cruzamento da Avenida Calógeras com Rua 26 de Agosto ainda pratica preço antigo (Foto: Henrique Kawaminami)
Posto no cruzamento da Avenida Calógeras com Rua 26 de Agosto ainda pratica preço antigo (Foto: Henrique Kawaminami)

O preço do litro da gasolina já foi atualizado em vários postos de combustíveis de Campo Grande, nesta manhã (1º), quando entraram em vigor as novas alíquotas do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) aprovadas em outubro do ano passado. E no seu bairro, quanto está? Marque no mapa ao fim desta matéria.

O servidor público Evandro Benites da Silva, 53, foi pego de surpresa. "Eu nem sabia, fui passando pelos postos no caminho e vi que a gasolina estava mais cara. Parei em um no caminho do serviço, que ainda está com o mesmo preço da semana passada", conta.

Ele conta que foi "sorte" ter achado o litro a R$ 5,09 no estabelecimento onde parou e está localizado entre a Avenida Calógeras e a Rua 26 de Agosto, no Centro. Antes disso, passou por outros que vendiam o combustível a R$ 5,49 na Avenida das Bandeiras e R$ 5,29 na Avenida Fernando Corrêa da Costa.

Servidor público, Evandro reclama de não ter o que fazer diante de aumento (Foto: Henrique Kawaminami)
Servidor público, Evandro reclama de não ter o que fazer diante de aumento (Foto: Henrique Kawaminami)

Embora tenha conseguido garantir R$ 50 de abastecimento pagando o valor antigo do litro, o servidor reclama do aumento. "Está uma situação muito complicada e o brasileiro não tem o que fazer", disse.

A rebobinadora e motorista de aplicativo nas horas vagas, Juliana Ceni, calcula gastar cerca de R$ 600 por mês no abastecimento. Ela também ficou sabendo do aumento após passar em frente aos postos de combustível, hoje pela manhã.

Para Juliana, que abasteceu no mesmo local que Evandro, o jeito é pagar o valor que estiver sendo cobrado. "Ficamos de mãos atadas diante desse aumento e infelizmente só resta aceitar", lamenta.

Busca - A reportagem rodou estabelecimentos de diferentes regiões da Capital e encontrou R$ 5,69 como valor mais alto do litro da gasolina, em um posto da Avenida Duque de Caxias. Já o mais barato era mesmo o vendido no posto onde Evandro e Juliana abasteceram. Funcionários de lá avisaram que irá subir assim que acabarem os estoques.

Gasolina comum é vendida a R$ 5,69 em posto da Avenida Duque de Caixias (Foto: Henrique Kawaminami)
Gasolina comum é vendida a R$ 5,69 em posto da Avenida Duque de Caixias (Foto: Henrique Kawaminami)

O preço do litro do etanol também aumentou. No estabelecimento da Avenida Calógeras, custava R$ 2,99, o preço antigo. Já nos demais, estava, em média, R$ 3,19.

Entre no mapa interativo e mostre qual o valor no seu bairro, para estimular a queda de preços:


ICMS - As novas alíquotas devem levar a aumento de R$ 0,15 no imposto sobre o litro de gasolina e R$ 0,12 também no diesel, segundo falou ontem (31) à reportagem o presidente do Sinpetro-MS (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul), Edson Lazaroto. “Essa foi uma decisão do Confaz (Conselho Fazendário Nacional)”, ressaltou.

Pesquisa do Procon-MS (Secretaria-Executiva de Orientação e Defesa do Consumidor), com dados coletados em 12 de janeiro, mostrou que o litro gasolina comum apresentava variação entre R$ 5,05 e R$ 5,39 nos postos de combustíveis de Campo Grande.

Os valores do gás de cozinha também terão impacto. A nova alíquota ficou definida em R$ 1,41 por quilo, aumento de R$ 0,16 em relação à que estava vigente até ontem. Assim, o botijão de 13 kg, vendido por R$ 100,98 em média no país, deve subir para pelo menos R$ 103,60. Outra pesquisa do Procon de Campo Grande, divulgada no dia 9 de dezembro, mostrou que o preço variava de R$ 94,90 a R$ 125 na Capital.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas  redes sociais.


Nos siga no Google Notícias