A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

26/08/2014 16:00

Sem-terra com carros montam acampamento às margens da 163

Edivaldo Bitencourt e Filipe Prado
Acampamento com muitos veículos chama a atenção de quem trafega na BR-163 (Foto: Marcelo Calazans)Acampamento com muitos veículos chama a atenção de quem trafega na BR-163 (Foto: Marcelo Calazans)

Os trabalhadores rurais sem-terra decidiram mudar o acampamento da região da Gameleira para as margens da BR-163, ao lado do Viaduto Joel Dib, na saída para São Paulo, em Campo Grande. As famílias chamam atenção pela grande quantidade de carros. Cada barraco tem um veículo.

“Todos trabalham e estamos no século XXI, telefone celular e carro são indispensáveis”, defendeu-se um coordenadores do MAF (Movimento de Agricultura Familiar), Rodionei Merlin, 40 anos.

No acampamento, que conta com aproximadamente 600 pessoas e 100 barracos, segundo os organizadores, há veículos como Voyage, Uno Mile (novo modelo), Punto, Gol, Saveiro, caminhonetes, entre outros.

Os barracos começaram a ser construídos ontem às margens da rodovia, na saída para São Paulo, e a cerca de 20 quilômetros do Centro da Capital.

Veículos novos ficam estacionados na frente dos barracos e valem mais do que muita casa (Foto: Marcelo Calazans)Veículos novos ficam estacionados na frente dos barracos e valem mais do que muita casa (Foto: Marcelo Calazans)
Às margens de ferrovia é proibido e sem-terra podem ser alvo de despejo a pedido da ALL (Foto: Marcelo Calazans)Às margens de ferrovia é proibido e sem-terra podem ser alvo de despejo a pedido da ALL (Foto: Marcelo Calazans)

Odinei destacou que os sem-terra possuem veículos porque trabalham. “Não podemos ficar atrás”, justificou-se, novamente. Ele explicou que algumas famílias plantavam na antiga área, na região da Gameleira, onde ficaram aproximadamente um ano e até receberam a instalação de luz elétrica e água.

Segundo Rodionei, eles trocaram de lugar porque cansaram de esperar pela terra e o antigo acampamento ficava em local onde tinha muita lama.

No entanto, o grupo já se prepara para enfrentar a primeira ação de despejo. Eles estão acampados às margens da BR-163, que está em processo de duplicação e foi repassada em abril deste ano à CCR Via MS, e do contorno ferroviário da Capital, administrado pela ALL (América Latina Logística).

As duas empresas já enviaram funcionários para avaliar o acampamento e devem requerer a retirada das famílias à Justiça.

Barracos começaram a ser construídos ontem e hoje tem mais carro do que casa no novo acampamento (Foto: Marcelo Calazans)Barracos começaram a ser construídos ontem e hoje tem mais carro do que casa no novo acampamento (Foto: Marcelo Calazans)
Tem fusca, mas também tem muito carro novo, como o Fiat Uno modelo 2013 (Foto: Marcelo Calazans)Tem fusca, mas também tem muito carro novo, como o Fiat Uno modelo 2013 (Foto: Marcelo Calazans)
Famílias conversam embaixo de barraco de lona às margens da BR-163 (Foto: Marcelo Calazans)Famílias conversam embaixo de barraco de lona às margens da BR-163 (Foto: Marcelo Calazans)


Que beleza ! Logo teremos invasões dos movimentos sociais dos "sem home teather", dos "sem tv a cabo" e dos 'sem i phone"...
 
Marcos Figueiredo em 27/08/2014 17:45:46
Quem casa tem que ter casa!!! já dizia meu saudoso avô. Hj se invertem valores. Carro?? Sim, claro, precisamos. Mas pq primeiro não comprar um terreno e ali construir um casa simples, mas que é seu lar, seu aconchego. Carro??? a gente compra depois, ou vc vai colocar sua familia pra morar dentro de um carro??
 
emerson silva em 27/08/2014 09:44:13
Que coisa né? Prestemos atenção nas eleições
 
Gilson Pedroso Gomes em 27/08/2014 06:59:04
Sem Terras???
Esses ai são verdadeiros oportunistas, malandros sustentados pelo Bolsa Família.
 
Marcos Wild em 26/08/2014 18:35:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions