A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/12/2013 10:15

Sem-terras ameaçam funcionários de fazendas, denunciam produtores

Aliny Mary Dias

Fazendeiros da região de Nova Andradina, distante 300 quilômetros da Capital, denunciam que integrantes do MST (Movimento Sem-Terra) ameaçam funcionários de propriedades invadidas. As duas fazendas Córrego Fundo e Furna foram invadidas no início do mês, mas os acampamentos começaram a ser erguidos em julho deste ano.

Segundo o advogado dos ruralistas, Antônio Carlos Nascimento, uma ação já foi ajuizada na Justiça Federal de Dourados para retomar a posse. Uma perícia deve ser feita nas fazendas para apurar se as terras estão de acordo com o exigido pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Conforme os ruralistas, há aproximadamente 400 barracos dos sem-terras na entrada da Fazenda Furna e outros 40 na Fazenda Córrego Fundo. O advogado afirma que os funcionários estão sendo ameaçados.

“Os funcionários estão assustados, pois o MST usa de métodos terroristas com ameaças, para desestabilizar e provocar o pavor em torno do imóvel”, diz.

Alguns boletins de ocorrência foram registrados pelos fazendeiros em razão das invasões.



Os índios tomam terra porque a terra é considerada reserva indigena e eles já estavam no país quando os portugueses chegaram e bla bla bla, aquela historio pra boi dormir de sempre, mas e o MST? Porque eles tem direito de invadir? Qual a desculpa? Reforma agrária? Invadam terras do governo que é o maior latifundiário do país, o que a Dilma diz disso? Atualmente está mais fácil tomar as coisas dos outros do que trabalhar para comprar, desse geito eu vou me filiar ao MST ou virar índio, aí é só moleza....
 
maximiliano nahas em 13/12/2013 13:13:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions