ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  21    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Sem-terras ameaçam funcionários de fazendas, denunciam produtores

Por Aliny Mary Dias | 13/12/2013 10:15

Fazendeiros da região de Nova Andradina, distante 300 quilômetros da Capital, denunciam que integrantes do MST (Movimento Sem-Terra) ameaçam funcionários de propriedades invadidas. As duas fazendas Córrego Fundo e Furna foram invadidas no início do mês, mas os acampamentos começaram a ser erguidos em julho deste ano.

Segundo o advogado dos ruralistas, Antônio Carlos Nascimento, uma ação já foi ajuizada na Justiça Federal de Dourados para retomar a posse. Uma perícia deve ser feita nas fazendas para apurar se as terras estão de acordo com o exigido pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Conforme os ruralistas, há aproximadamente 400 barracos dos sem-terras na entrada da Fazenda Furna e outros 40 na Fazenda Córrego Fundo. O advogado afirma que os funcionários estão sendo ameaçados.

“Os funcionários estão assustados, pois o MST usa de métodos terroristas com ameaças, para desestabilizar e provocar o pavor em torno do imóvel”, diz.

Alguns boletins de ocorrência foram registrados pelos fazendeiros em razão das invasões.

Nos siga no Google Notícias