A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/12/2014 12:24

Setor de saúde tem reforma de R$ 80 mil e vai atender 365 presas

Filipe Prado
Serão sete locais de atendimento, com repasse de R$ 39 mil do Estado (Foto: Filipe Prado)Serão sete locais de atendimento, com repasse de R$ 39 mil do Estado (Foto: Filipe Prado)

O setor de saúde do estabelecimento penal feminino Irmã Irma Zorzi foi reinaugurado nesta sexta-feira (12). O setor, que antes contava com somente dois consultórios, receberá uma verba mensal do Estado, além de aumentar o atendimento regular para as 365 internas. O presídio ficou conhecido após a morte da detenta Leda Barbosa Loredo, de 39 anos, no dia 10 de outubro de 2014.

Segundo a chefe de divisão de saúde da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Maria de Lourdes Delgado, atualmente as detentas serão beneficiadas com sete salas, com equipes de atendimento hibridas, compostas por enfermeiros, médicos, técnicos, dentistas, psicólogos, nutricionistas, farmacêuticos e assistentes sociais. Foram investidos R$ 80 mil na reforma do setor.

“Será realizado todo o atendimento básico aqui dentro”, mencionou a Maria de Lourdes. Ela explicou que a revitalização do setor faz parte do Pnaisp (Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional), onde o estabelecimento penal trabalhará como uma UBS (Unidade Básica de Saúde).

Para que o setor funcione, serão realizados repasses, do Governo Estadual e União, além da prestação de serviços de profissionais do município. A verba do Estado, de acordo com o diretor-presidente da Agepen, coronel Deusdete Souza de Oliveira, o programa disponibiliza uma verba entre R$ 30 mil e R$ 100 mil por equipe, sendo que Campo Grande receberá a quantia de R$ 49 mil mensais.

A gerente técnica de Saúde do Sistema Prisional, Emília Maria Garcia Barbosa, assegurou que, na Capital, o programa será executado de forma gradual. “Em 2015, nós colocaremos duas equipes na penitenciária máxima e, até 2016, nos 19 estabelecimentos penais do município, incluindo delegacias”.

Para o diretor-presidente, a medida irá trazer mais qualidade de vida para as internas e economia. “Teremos mais qualidade, eficiência e com um custo baixo, já que economizaremos com o transporte e escolta”, afirmou Oliveira.
Maria de Lourdes garantiu que os atendimentos de média e alta complexidade, além das emergências serão realizadas fora do estabelecimento penal.

Homenagem - Foi inaugurado hoje, em conjunto com o setor de saúde, a cobertura da quadra de esportes da unidade prisional. A local foi batizado de "Verandir Barbosa Costadele", em homenagem a servidora penitenciária que atuou como administradora do presídio e morreu em abril de 2013.

Rebelião - A rebelião foi desencadeada na manhã do dia 10 de outubro, depois da morte da presa Leda. Ela já possuía um quadro de problema renal grave e era detenta desde 2012, inclusive, já tinha sido submetida à sessões de hemodiálise. Ainda no período da manhã, outras três detentas precisaram de atendimento médico do Corpo de Bombeiros durante a rebelião, mas já retornaram para o local.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions