ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Só hoje, PMA resgatou cinco animais silvestres feridos ou fora de seu habitat

Quantidade corresponde à média diária e casos de bichos machucados com linha de cerol têm aumentado

Por Lucia Morel | 04/08/2020 19:02
Ave maracanã ferida na cabeça com linha de cerol. (Foto: PMA)
Ave maracanã ferida na cabeça com linha de cerol. (Foto: PMA)

Somente hoje, cinco animais silvestres, alguns vítimas de linha de cerol, foram resgatados pela PMA (Polícia Militar Ambiental) em Campo Grande. Um deles, um periquito recolhido no bairro Caiçara, acabou não resistindo aos ferimentos, e morreu. Conforme a polícia, a ave também parecia ter sido ferida por linha de cerol.

Além desse caso, a PMA atendeu moradora do bairro Jardim Nanhá, que estava com uma arara machucada e em estado considerado grave. O Campo Grande News recebeu essa denúncia mais cedo, pelo Direto das Ruas, como pode ser conferido aqui.

Já no bairro São Conrado, a polícia ainda resgatou um maracanã com corte na cabeça pelo mesmo tipo de linha.

Ainda hoje, pela manhã, outra arara foi recolhida por ter aparecido no quintal de uma residência no bairro Jardim Campo Nobre. Segundo a PMA, a ave aparentava ter fugido de algum cativeiro, “pois era extremamente dócil e acostumada com o contato humano”.



E também no centro da cidade, na avenida Afonso Pena, uma moradora acionou a PMA para capturar um gambá dentro de uma lixeira. Quando os policiais chegaram, o bicho estava dormindo no local.

A PMA informou que em média, são mesmo cinco animais resgatados diariamente em Campo Grande e já houve casos de capivaras dentro de fossa e armário; gambá em lavadora de roupa; tamanduá-bandeira dentro de churrasqueira; anta dentro de piscina;, serpentes em motores de veículos, entre outros.

Todos os animais foram encaminhados ao CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), na Capital.

Regras de comentário