ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Sujeira toma conta da Fernando Corrêa da Costa após Carnaval

Wendell Reis e Fernando da Mata | 22/02/2012 10:03
Quem passou pela avenida Fernando Corrêa da Costa nesta manhã encontrou muito lixo (Foto: Marlon Ganassin)
Quem passou pela avenida Fernando Corrêa da Costa nesta manhã encontrou muito lixo (Foto: Marlon Ganassin)

O Carnaval chegou ao fim para os foliões na noite de ontem (21). Nesta quarta-feira de cinzas, a maioria das pessoas ainda descansa e as ruas permanecem com pouco movimento. Nos locais onde foram realizadas as festas de Carnaval, como na avenida Fernando Corrêa da Costa, a visão é de muita sujeira.

Pelas ruas é possível observar uma grande quantidade de copos descartáveis, garrafas de plástico, latas de cerveja e um forte cheiro de urina. Por volta das 7 horas, a sujeira ainda tomava conta das ruas e o trabalho de remoção das sujeiras restringia aos banheiros químicos.

A auxiliar de serviços gerais, Roseli Vieira da Silva, 45 anos, trabalha no Instituto Luther king, localizado na avenida Fernando Corrêa da Costa. Ela conta que recolheu muita sujeira e teve que ir ao trabalho durante três dias de festa para limpar a sujeira. “Muito lixo. Todos os dias foram assim. Fora o cheiro de xixi. Joguei água sanitária e desinfetante. Mas, não saiu”.

Os restos de latas e garrafas não geram transtorno para os catadores de produtos recicláveis. Para eles, a dita “sujeira” pode significar muito. Em meio a várias latinhas espalhadas pela rua, o eletricista Leandro Ferreira, 37 anos, avalia que vai conseguir um bom dinheiro com as latas e garrafas recolhidas.

O vendedor ambulante Marcos Leone, 61 anos, relata que a venda ficou 50% abaixo do esperado. Ele revela que o prejuízo foi motivado pela restrição ao comércio. Segundo o vendedor, os ambulantes estavam proibidos de vender bebidas do lado de fora do espaço reservado aos foliões. A Fundação de Cultura de Campo Grande ainda não divulgou o público nos dias de festa na avenida.

Nos siga no Google Notícias