ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Suspeito de assassinar ex matou sogra em 2018

Fabiana Lopes dos Santos, 37 anos, foi morta na noite de ontem (4) no Parque do Lageado; mãe foi morta em dezembro de 2018

Por Kerolyn Araújo | 05/12/2020 07:20
Wantuir Sonchini da Silva, 43 anos, foi julgado ano passado e considerado imputável. (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)
Wantuir Sonchini da Silva, 43 anos, foi julgado ano passado e considerado imputável. (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)

Wantuir Sonchini da Silva, 43 anos, que matou a ex-sogra, Alzair Bernardo Lopes, 59 anos, estrangulada no dia 25 de dezembro de 2018, é o principal suspeito de matar a filha dela, Fabiana Lopes dos Santos, na noite de ontem (4) no Parque do Lageado, em Campo Grande.

Conforme informações da delegada Bárbara Camargo, da Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher), a vítima tinha 37 anos e foi morta com 19 facadas na Rua Evelina Figueiredo Selingardi. Os golpes atingiram o ombro, tórax e braço da mulher.

Pela morte de ex-sogra, Wantuir foi julgado no dia 15 de outubro do ano passado, mas foi considerado inimputável pelos jurados. Ou seja, possui algum transtorno mental, desde antes do crime, não podendo ser penalmente responsabilizado por seus atos.

O juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, determinou como medida de segurança a internação do réu por um prazo mínimo de 1 ano.

Wantuir foi solto em setembro deste ano e voltou a se aproximar de Fabiana. Em novembro, ela procurou a Deam e relatou que, ao negar reatar o relacionamento com o assassino da mãe, começou a ser perseguida e ameaçada por ele. Ela não quis processá-lo criminalmente, mas solicitou medidas protetivas.

Testemunhas relataram à polícia que, antes de ser assassinada, Fabiana estava discutindo na rua com um homem. Ela deixa dois filhos.

A Polícia Civil faz buscas por Wantuir e ele é considerado foragido.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário