A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018

09/02/2011 12:55

Suspeito de homicídio no Jd. Colibri é citado como testemunha em caso de tráfico

Ricardo Campos Jr.

Ele morava há cerca de 2 meses na chácara onde o crime ocorreu

Agente coloca pedaço de pau usado para matar vítima. (Foto: João Garrigó)Agente coloca pedaço de pau usado para matar vítima. (Foto: João Garrigó)

Henrique Delgado Ramão, 19, anos, encontrado morto na manhã desta quarta-feira (9) em uma chácara no Jardim Colibri, em Campo Grande, é citado como testemunha em um caso de tráfico de drogas. Ele foi assassinado a pauladas por um rapaz identificado como Fernando Luiz de Albuquerque Júnior, 20, que morava no local que, ao contrário do que foi divulgado inicialmente, pertence a Associação de Cabos e Soldados do Exército Brasileiro.

Segundo informações do responsável pela associação Cabo Nilton, a chácara é usada como área de lazer e para a realização de eventos sociais da associação. A pedido do tio de Fernando, que é um dos membros, um quarto foi improvisado a partir de uma cozinha para que o rapaz vivesse ali até encontrar um local melhor para morar.

“Foi improvisado para ele ficar enquanto não fossemos usar para eventos. Ele estava lá há uns dois meses”, disse cabo Nilton.

De acordo com o boletim de ocorrência do homicídio, registrado às 10h58 na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga, vizinhos disseram que o local era usado como ponto de venda de drogas, fato que é desconhecido pela Associação de Cabos e Soldados.

“Nunca tive essa informação e desconheço qualquer tipo de denúncias desse tipo. Inclusive nós como militares fazemos somos contra qualquer uso de entorpecentes. Se eu soubesse eu seria o primeiro a denunciar”, afirmou cabo Nilton.

Crime ocorreu em sede de associação do Exército.Crime ocorreu em sede de associação do Exército.

Crime - De acordo com informações da Polícia, Fernando acionou a PM (Polícia Militar) entre 7h30 e 7h40 da manhã para comunicar que havia agredido um rapaz que havia tentado invadir o imóvel e fugiu em seguida.

O corpo de Henrique foi encontrado no quarto, de bruços, sem camisa e com a calça abaixada na altura do quadril. Junto a ele estava a carteira com documentos pessoais. Havia muito sangue no local.

Quando adolescente, Henrique foi apontado como autor de roubo e homicídio. Já adulto, foi preso em flagrante em 16 novembro de 2009 por porte ilegal de arma de fogo, sendo solto dia 4 de dezembro do mesmo ano.



Só gente boa!
 
Márcio Santos em 10/02/2011 08:21:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions