ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  26    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Temporal danificou pelo menos 100 postes de energia na Capital

Segundo a Energisa, até a manhã de hoje, já havia normalizado o serviço para 92% da população afetada

Por Viviane Oliveira e Mariely Barros | 19/10/2021 12:43
Moradores chegaram a colocar pedaço de madeira para escorar o poste que ameaçava cair. (Foto: Direto das Ruas) 
Moradores chegaram a colocar pedaço de madeira para escorar o poste que ameaçava cair. (Foto: Direto das Ruas) 

Pelo menos 100 postes de energia elétrica foram danificados pela tempestade da última sexta-feira (15), que atingiu Campo Grande. Segundo a Energisa, a rede elétrica foi prejudicada por quedas de árvores, rajadas de ventos e descargas atmosféricas.

Por meio de nota, a empresa informou que até a manhã desta terça-feira (19), já havia normalizado o serviço para 92% da população afetada, ou seja, 8% ainda continuam sem energia. Por hora, a distribuidora restabeleceu 15 vezes mais clientes que em dias normais de serviço.

Na Rua Amapolas, no Jardim Jockey Club, quatro postes foram danificados por queda de uma árvore durante o temporal. Enquanto aguardavam atendimento da concessionária, os moradores utilizaram pedaços de madeira para escorar as estruturas. Eles temiam que os postes caíssem em cima de residências. “Essa rua ficou um caos”, conta a esteticista Cynthia Fontoura, 41 anos. As estruturas foram trocadas nesta manhã, mas ainda havia muita fiação jogada na rua.

A empresa disse que trabalha com 10 vezes mais equipes em campo – de forma ininterrupta – para restabelecer o serviço em áreas onde ainda há falta de energia. A força-tarefa inclui reforço de outros estados como Mato Grosso, São Paulo, Paraíba, Sergipe, Acre, Rondônia, Minas Gerais e Tocantins.

Ainda conforme a concessionária, segue atendendo como prioridade hospitais, unidades de saúde e situações que coloquem a segurança da comunidade em risco, como presídios. Além disso, é priorizado o atendimento ao cliente que necessita de algum equipamento vital para sobrevivência.

Tempestade severa - A concessionária conta com uma ferramenta de alerta de situação climática: a Storm, empresa especializada no apoio ao setor elétrico para enfrentamento das mudanças climáticas e contratada pela Energisa para o monitoramento do clima no estado.

Conforme análise coordenada pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o evento climático ocorrido no Estado, em relação a velocidade dos ventos, foi o mais severo dos últimos 40 anos, desde que existe a medição no Estado. Já no caso de descargas atmosféricas, o mais grave, desde o começo da medição, há 25 anos.

Segundo a Energisa, nos dias 14 e 15 de outubro, foram registrados em Mato Grosso do Sul, ventos de até 145 km/h, e na Capital, ventos de 98 km/h. Foram mais de 120 mm (milímetros) de chuva em alguns municípios com 250 mil quedas de raios.

A empresa reforça a população para que mantenha distância e não faça intervenção na rede sozinho, nem se aproxime de cabos partidos, postes danificados; e orienta os consumidores a priorizarem o atendimento pelo WhatsApp: (67) 9 9980-0698 e pelo aplicativo Energisa On (disponível no Google Play ou App Store do celular).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário