A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

06/06/2011 15:38

TJ mantém preso jornalista que matou no trânsito; júri não tem previsão

Marta Ferreira

O Tribunal de Justiça rejeitou hoje novamente a concessão de liberdade ao jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, 61 anos, réu pelo assassinato do menino Rogério Pedra, de 2 anos, ocorrido durante uma briga de trânsito com o tio do menino, Aldemir Pedra, em novembro de 2009. Agnaldo está preso desde setembro do ano passado e não há previsão de quando vai a julgamento.

A concessão do habeas corpus foi rejeitado pela 2ª Turma Criminal do TJ, após o relator do processo, o desembargador Romero Osme Dias Lopes, ter negado a liminar, no dia 19 de maio.

O pedido de liberdade havia sido feito primeiramente à primeira instância. Ao decidir, o juiz Aluizio Pereira dos Santos manteve Agnaldo preso, em março.

À época, o magistrado disse que marcaria logo o julgamento do jornalista, assim que o processo retornasse do Tribunal deJustiça, onde estava para julgamento do recurso impetrado pela defesa contra a sentença que mandou o réu a júri por homicídio simples.

O jornalista também será julgado, conforme definiu o juiz, por três tentativas de homicídio: contra o avô do garoto, que foi ferido; a irmã dele, que estava no carro; e o tio do menino, com quem Agnaldo se desentendeu no trânsito, provocando a confusão que terminou na morte de Rogerinho.

Sem previsão O júri, porém, não tem previsão de quando vai ser realizado, pois o advogado de Agnaldo, Valdir Custódio, apresentou um novo recurso e o TJ ainda não apreciou se ele vai ser encaminhado ao STJ (Superior Tribunal de Justiça), a quem caberá a decisão em caso de aceitação do pedido.

O advogado informou que também vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça para tentar novamente a liberdade para o cliente.

Histórico - Agnaldo está preso desde setembro do ano passado, depois de ficar livre por vários meses, quando chegou a afirmar para a Justiça que estava morando fora de Mato Grosso do Sul, em Santos, e foi acusado de fornecer endereço falso..

Ele foi preso em flagrante logo após o crime quando tentava registrar um boletim de ocorrência alegando que havia sido vítima de ameaça no trânsito. Ficou 80 dias na cadeia, mas foi solto por determinação judicial. Depois, teve a prisão preventiva novamente decretada, sob a alegação de que forjou uma separação para escapar da ação que cobra indenização de R$ 1,3 milhão. Mesmo sem ter sido preso, Agnaldo obteve habeas corpus no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

A Justiça mandou prendê-lo novamente porque se mudou para Praia Grande, litoral de São Paulo, sem avisar antecipadamente o Judiciário.

O jornalista se apresentou em Campo Grande em setembro do ano passado e agora tenta nova decisão. Agnaldo envolveu-se em uma briga de trânsito na avenida Mato Grosso. Ele atirou na caminhonete onde estavam as vítimas: Rogerinho, o avô dele, o tio dele e a irmã dele. O menino morreu. O avô e a irmã dele ficaram feridos.



DESCULPE-ME, mas o que que esta Mãe, viu, como pode acusar alguem sem esta presente nos fatos, isso jeira carta marcada.
 
mouracy vitorio de lima em 29/11/2011 10:41:42
SEU JOAO NAO SE PREOCUPE COM ESTES COMENTARIO, são pessoas que nao conhecem o conteudo de um dezaforo, quem nunca errou que atire a primeira predra, ou melhor, sera que estes ai aguentaria apanhar na cara e virar a outra face, sera que eles teria a mesma conduta de cristo. so ele dira. Tem sim e que dividir os tempos de cadeia desse jornalista em treis, tio,avo e o jornalista, os tres sao iguais.
 
mouracy vitorio de lima em 29/11/2011 10:38:02
As pessoas antes de criticarem,deveriam se interar do assunto,não apenas pelo que é jogado aos nossos olhos e ouvidos.
Não estou aqui para defender o jornalista,mas sempre soube de pessoas idôneas, que o mesmo não é o monstro que está sendo pintado.
Já o PITBOY do tio da cça,conheço tanto ele quanto sua fama...Um verdadeiro babaca.
Sempre foi de arrumar confusão por onde passa.No dia do ocorrido não foi diferente.Vocês que estão criticando o leitor João,com certeza não conhecem 1% desse indivíduo de vinte poucos anos.Que na confusão no trânsito, empurrou o jornalista e chutou seu veículo,coisa típica da sua personalidade agressiva.
É dífícil aguentar tudo calado,mas infelizmente o Sr. Agnaldo foi insultado ao ponto de perder o controle e atirar(com certeza não deveria estar armado).Mas o avô nada fez para controlar a situação,o que fica claro a má educação recebida.
Não acredito que o jornalista tenha visto duas crianças pequenas, no banco traseiro da caminhonete(ela é alta).
Agora pergunto aos senhores críticos:- Com criança no carro, o babaca do tio vai arrumar confusão no trânsito?Se estava com a CNH vencida, porque esse babaca estava dirigindo?Investiguem, o que ele já aprontou pela cidade e interior,ok?
Ele é o tipo de VERME que acha que é o tal, todo poderoso.O resultado taí para todos verem.
Gostaria de saber qual vai ser a punição para esse cara?tudo bem que a consciência dele deve estar meio pesada...
Outro detalhe,o Pitboy com vinte poucos anos já aprontou muito.E o Sr. Agnaldo, com 61anos é a primeira confusão que se envolve.
 
juan charlymoon em 06/06/2011 10:27:56
Acho que deveriam prender ate este advogado; pois defender um criminoso desse; e um crime comparado ao que ele cometeu...
 
Robson Sabino em 06/06/2011 07:41:34
Aguenteeeeeeeeeeeeee firme João Junior.
Mas que vc tem um pouco mais da metade de razão . Tem sim.
 
Orlando Lero em 06/06/2011 06:33:13
o pior de tudo, meu Deus, é que esse assassino ainda acha gente pra defendê-lo, pra acusar os outros, pra tirar a responsabilidade dele. Quem atirou numa criança foi ele, ele que não sabe aceitar um desentendimento, não sabe agir como homem, não sabe conversar, pra queê atirar por causa de briga de trânsito? Deus tenha piedade de quem ainda defende assassinos como esse, deve ser da mesma laia. OU até pior. Vou rezar pra não cruzar com ele tb nas ruas.
 
Nelson Hungria em 06/06/2011 06:21:16
Ao João Junior - lembre-se do velho e sábio ditado: "Até os idiotas são tidos como sábios, quando ficam de boca fechada". O que matou o menino foi um tiro, e se o senhor não tem a capacidade de compreender que um tiro depende apenas de alguém puxar o gatilho de um revólver, cale-se e recolha-se em sua insignificância.
 
Kamille Trajano em 06/06/2011 05:59:05
João Junior
É piada, né?
Tem coisa que é melhor ouvir, (neste caso: ler) do que ser surdo...
É pra acabar... Ou, como dizem por aí, é pá cabá...
 
Ana Honda em 06/06/2011 05:53:12
Esse cidadão aí em baixo, "João Junior", é tão mesquinho que não é capaz de enxergar que todo e qualquer ser humano discute, briga, isso é normal. O que torna alguém um assassino é andar carregando um revólver no carro (com quê intenção? Senão atirar em alguém?) , e sacar a arma a cada vez que alguém o contrarie, seja no trânsito, seja numa fila de banco, onde for. E o covarde, em vez de atirar no homem com quem brigava, apontou e atirou num carro com crianças dentro. Se isso não é assassino, o que é? OH, me desculpe, segundo o senhor, todos os que se desentendem com alguém são assassinos, assim como o próprio senhor, que com certeza já discutiu com mta gente, pelo seu grau de ignorância.
 
Ananda Couto em 06/06/2011 05:52:01
Acho engraçado que se puna apenas um homicida nesse caso. Acredito que o menino Rogério estaria vivo se o tio do garoto tivesse ficado quieto e não tivesse discutido. São três os assassinos nesse caso: quem puxou o gatilho do revólver, quem deu continuidade à discussão e quem observou tudo e não apaziguou, visto que crianças presenciavam a cena.
O único inocente nessa história não teve o direito de se defender dessa barbárie.
 
João Júnior em 06/06/2011 05:08:54
Que esse criminoso apodreça na prisão, porque nada irá trazer de volta o pobre menininho indefeso em que ele atirou friamente, nem minimizar a dor da mãe que perdeu seu bebê pra estupidez de um maluco descontrolado. A sociedade clama por justiça neste caso, e esperamos mesmo que ele fique muitos e muitos anos trancafiado numa cela imunda pra não pôr em risco mais vidas de inocentes pelas ruas da cidade.
 
Ana honda em 06/06/2011 04:25:12
assasinos como esse nao deveriam nem ter direito a defesa, será que ele deu direito de defesa às vitimas quando atirou???????
 
william sousa em 06/06/2011 04:20:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions