A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/06/2013 09:14

Tombamento de Canteiro Central da Av. Afonso Pena será homologado

Leonardo Rocha
Bernal vai homologar tombamento da principal avenida de Campo Grande (Foto: Arquivo)Bernal vai homologar tombamento da principal avenida de Campo Grande (Foto: Arquivo)

O prefeito Alcides Bernal (PP) afirmou hoje à tarde que irá homologar o “tombamento” do canteiro central e das árvores da Avenida Afonso Pena, pois, segundo o prefeito, esta é uma proposta que ele defende desde a época em que era vereador de Campo Grande. “Afonso Pena sempre foi nosso cartão postal, por isso apoio a idéia”, destacou ele.

O Conselho Municipal da Cultura aprovou por unanimidade esta proposta há dois dias, depois de receber para análise o projeto da Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano) e da Fundac (Fundação Municipal de Cultura). “Nós votamos e aprovamos este tombamento que é legítimo para cidade”, destacou Ângelo Arruda, presidente do conselho.

Ângelo ressaltou que desde 2009 o MPE (Ministério Público Estadual) entrou com uma ação pedindo o tombamento, após entrar em discussão a possível implantação de corredores de ônibus na Avenida, que previam redução do canteiro. “Na época a discussão foi acirrada e por isso o MPE resolveu tomar esta atitude”, explicou.

Em ação paralela, a Fundac também resolveu abrir um processo sobre o local, o que neste momento já não permitia qualquer alteração ou modificação da área. “Depois disto nada poderia ser feito, apesar de que na realidade a história foi outra”, explicou. Arruda menciona o fato da prefeitura de Campo Grande ter implementado uma “ciclovia” no local, o que segundo a Fundac e MPE não eram permitidos. “A justiça deu parecer favorável ao Executivo e as obras continuaram”, lembra ele.

Impedimento – Ângelo ressalta que após o projeto ser homologado pelo prefeito, e publicado em diário oficial, a questão da ciclovia deve ser discutido junto à população e a possível implantação de corredores de ônibus, fica inviável. “Não poderá ser feito, o executivo terá que destinar estas obras para outro local”.

A prefeitura de Campo Grande irá receber do governo federal, R$ 180 milhões advindos do PAC da Mobilidade. Este “montante” seria utilizado para a implantação de novos terminais de ônibus, viadutos e corredores de ônibus. Um dos locais escolhidos era a Avenida Afonso Pena, utilizando parte dos canteiros, com este processo finalizado, o projeto inicial deverá ser modificado.

Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...
Após furtar obra, ladrão é capturado por moradores e ferido a tiros
Marcio Estacio Duarte Teixeira, de 31 anos, foi socorrido a Santa Casa de Campo Grande após ser atingido por dois tiros na madrugada deste domingo (1...


Isso é louvável, não acredito em artimanhas, mas em capacidade em vê ao longe parabéns sr Prefeito.
 
Pedro Roberto em 11/06/2013 08:29:24
O prefeito Alcides Bernal, só esta fazendo isso para acabar com a ciclovia que o Nelsinho construiu, em vez de ir trabalhar, cuidar da cidade, fica ai tentando destruir as obras do Nelsinho Trad. daqui uns dias será a vez da Orla Morena acabar tambem.
 
Edilson Correa dos Santos em 09/06/2013 12:29:13
Daqui algumas décadas, aquela região vai ser conhecida como cidade velha. Tombar a região só trará atrasos.
Consequentemente, a região vai parar de crescer, os comerciantes procurarão outras regiões e a cidade vai crescer para outras bandas e a Afonso Pena vai ficar igual aquela rua da frente da antiga ferroviária que ainda tem os paralelepípedos... ninguém se interessa lá. Precisaram colocar a feira central lá pra ver se mudava o retrato da região.
 
Afonso Netho em 09/06/2013 11:28:16
Seria melhor se voltassem as faixas de estacionamento e alargassem as faixas. Na PRINCIPAL!!! avenida da cidade, apenas 3 faixas!!! Os ônibus não cabem na faixa da direita, ocupam uma faixa e meia. E pra quem está de carro, deixar meia faixa livre e não deixar nada são a mesma coisa. Sobra só a faixa da esquerda, mas nela sempre tem algum motorista devagar, mesmo que não vá convergir à esquerda no próximo cruzamento. Se você dá sinal de luz, não adianta, porque nem estão vendo os retrovisores. Se buzina, também não adianta nada. Dirigir em CG é um teste de paciência. Ass.: Um Campo-grandense.
 
RODRIGO FERREIRA em 09/06/2013 11:07:36
SOU A FAVOR PELO MOTIVO DE PRESERVARMOS A HISTORIA DA CIDADE.DESDE QUE SEJA FEITA UMA PREVIA DE MANUTENÇÃO CISTEMATICA DO LOCAL TOMBADO, ASSIM COMO A SEGURANÇA DA POPULAÇÃO, E BEM ESTAR DE QUEM FREQUENTA A LOCALIDADE EM GERAL.
 
GEOVANDO GUTIERRI DA SILVA em 09/06/2013 10:45:28
Absurdo isso de tomamento de canteiros...Tomba-se sim prédios históricos . tombar esse canteiro da AF. pena é impedir o crescimento e modernização de nossa Capital, que já esta com o transito caótico passando da hora de se ampliar as vias que tem canteiro enormes e desnecessários...Quem gosta muito de canteiro é Jardineiro e lógico que uma cidade bem cuidada e com arvores e canteiros ornamentados faz bem o seu papel, porém, priorizar canteiros enormes em face da modernidade e avanços e melhorias das condições de transito e fluição de veículos e pessoas, é cuidar principalmente das pessoas que dependem de veículos, motos, bicicletas e ônibus para trabalhar e lazer. Ou preferem um transito afunilado e caótico nas principais avenidas de nossa cidade enquanto "os canteiros " nem serão notados.
 
Marco Rodrigues em 09/06/2013 09:20:31
Nos últimos tempos uma onda de idiotice vem atuando na cabeça das pessoas como vemos estampadas nas letras musicais de hoje em dia. Agora surge essa aí de tombar o canteiro Central da Av Afonso Pena. Ora! Hoje o cenário é de um transito já caótico, e daqui há algum tempo, alguém tem dúvida que será igual ao da av. Paulista em S. Paulo? Vamos deixar as coisas como estão, e depois ao longo do desenvolvimento da cidade, veremos o que fazer. Sem essa de perder tempo com tombamento. Vamos pensar coisas mais úteis que realmente possam propiciar melhor qualidade de vida aos campo grandenses sem no entanto, travar o fluxo de veículos. Quem sabe no futuro não viremos a desfrutar do transporte em monotrilho sobre o canteiro central, ligando o aeroporto ao Parque dos Poderes, etc.
 
ademir gomes em 09/06/2013 08:50:59
Resta saber se a Prefeitura de Campo Grande irá indenizar quem possui terreno ao longo da Av. Afonso Pena. É o IPTU mais caro da cidade e agora nada mais poderá ser construído. Esta medida irá desvalorizar os imóveis na avenida mais importante do MS, afastando investidores, empregos e renda para o município. Isto não será bom para a cidade.
 
Bruno Braga em 08/06/2013 17:18:45
Tombem e destombem a vontade, mas sem prejuízo a população e ao desenvolvimento da cidade. Para que servem os canteiros demasiadamente largos, enquanto as vias são estreitas? Além de vias estreitas e canteiros largos, em nome da suposta "educação ao pedestre", fizeram cercadinhos em muitos trechos, o que também, é irregular, segundo o próprio Código de Posturas do Município.
 
Fernando Silva em 08/06/2013 15:49:07
Maldita cultura de interior, podiam fazer corredores de ônibus nesse espaço ao invés dessa ciclovia ridícula !
 
Felipe Benites em 08/06/2013 13:45:28
Parabéns prefeito. Uma cidade também é feita de história e com este ato o Senhor provou defende e assegura esta concepção. Parabéns!
 
Marcos Batista em 08/06/2013 12:55:08
A ciclovia implantada não é usada mesmo, fica como via de pedestre... Por que desmanchar tudo, já foi dinheiro do povo e ai vai mais dinheiro!
 
Gabino Lino em 08/06/2013 12:29:44
ACHO LINDAS AS ARVORES, CUIDADAS E FRONDOSAS. POREM, QUERO DEIXAR A PERGUNTA, ESPERANDO UMA RESPOSTA: QUEM VAI PAGAR QUANDO UMA ARVORE VELHA, APODRECIDA, CAI SOBRE UM CARRO? OU SOBRE UM CIDADÃO?
TOMBAR SIGNIFICA CUIDAR E NÃO SÓ DEIXA O ROTULO: TOMBADO COMO PATRIMÔNIO HISTÓRICO. VAMOS ANALISAR EM ESSA SITUAÇÃO MP. DEIXE ESPECIFICADO QUEM É O RESPONSÁVEL POR DANOS.
 
LUCIANO MARQUES em 08/06/2013 11:38:53
“Afonso Pena sempre foi nosso cartão postal, por isso apoio a idéia”,

Cartão Postal????? aonde ??? a coisa ta feia mesmo heim!!!!!
 
carlos Maraca em 08/06/2013 10:58:41
MUITO BOM!!! A AFONSO PENA É LINDA E CORREDORES DE ÔNIBUS SÓ SERVIRIAM PARA ESTRAGA-LA, NÃO SE PODE MEXER EM ALGO LINDO ASSIM!!
 
RAFAEL ALVES em 08/06/2013 10:49:22
Esses "tombamentos históricos" não passam de artimanhas para encobrir a falta de capacidade de certos politicos em elaborar projetos que modernizem e viabilizam determinadas areas da cidade...vamos evoluir, pegar exemplos de outras cidades, ainda mais ali onde só tem arvores caindo os pedaços. Ate hj num entendi porque tiraram os estacionamentos e os retornos que haviam la. Lembram qdo tombaram aquele relogio horrivel dos 500 anos do Brasil que tinha na praça Ari Coelho, cadê ele? rsrs
 
DANIEL MONFARDINI em 08/06/2013 10:32:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions