A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

15/03/2013 14:26

Traficante que vendia cocaína nas baladas queria ir à Arábia Saudita

Nadyenka Castro e Luciana Brasil
Farid, conhecido como Turco, contou que é usuário e quer ir morar na Arábia Saudita. (Foto: Vanderlei Aparecido)Farid, conhecido como Turco, contou que é usuário e quer ir morar na Arábia Saudita. (Foto: Vanderlei Aparecido)
Produtos encontrados na casa do traficante, no Tiradentes. (Foto: Vanderlei Aparecido)Produtos encontrados na casa do traficante, no Tiradentes. (Foto: Vanderlei Aparecido)

A Denar (Delegacia Especializada Repressão ao Narcotráfico) prendeu, na madrugada de ontem, no bairro Tiradentes, em Campo Grande, o traficante conhecido como ‘Turco’, que vendia cocaína em baladas e à alta sociedade.

De acordo com os policiais, Farid Mahumd Muhd Gharib, 32 anos, era investigado há algum tempo e foi preso ao fazer uma entrega, na rua Marquês de Lavradio. Ele é usuário e vendedor de entorpecente. À imprensa, declarou que sonha morar na Arábia Saudita.

‘Turco’ declarou inicialmente que não vendia a droga, mas, acabou confessando que comercializava em baladas promovidas pela alta sociedade. Ao ser preso, declarou aos policais que morava com a mãe no Jardim São Lourenço. No imóvel, nada de ilegal foi encontrado e a mulher contou que o filho não residia com ela, e sim, no Tiradentes.

Farid revelou o endereço e na casa foram encontrados, televisão, monitor de computador, seis notebooks, um tablet, R$ 400, seis papelotes de cocaína, balança de precisão, tesouras e embalagens. Ele disse à Polícia que é técnico em manutenção de computadores. Versão que os policiais não acreditam. Eles dizem que os objetos podem ter sido trocados por droga.

O traficante contou que estudou Publicidade e Propaganda, mas não concluiu o curso de graduação; usa cocaína três vezes por semana e que a família não sabia que ele era usuário. Farid tem seis irmãs e um irmão.

Ele declarou que vendia um envelope de cocaína, de cinco gramas, por R$ 50, e que comprava duas caixas do entorpecente por mês, cada uma a R$ 150.

Farid nasceu em Corumbá. À imprensa disse que quer morar na Arábia Saudita porque tem parentes lá. “Tenho parentes na Arábia, na Arábia Saudita. Quero ir embora para lá”.



todo mundo sabe que ele e Usuário, da pra ver na cara dele isso nao da pra negar.
Agora fazer com que ele assuma que e um dos traficantes de alta e facil ne so prendem quem eles querem sao todos uma farça e nos somos manipulados e controlados se voce peida tem de dar satisfaçao a eles . bom e isso que eu acho.
 
willian rodrigues em 19/03/2013 22:36:20
Tem que avisar á ele que no Oriente Médio e Àsia, traficante pego é condenado á pena de morte!, não é esse "prende e solta" que se vê aqui na Justila Brasileira.
 
MARCELLO MENDES em 16/03/2013 09:39:18
o nome da sela por 15 anos vai ser "Arabia Saudita" com direito a un oasis.
 
Gilberto DIAS em 16/03/2013 09:25:42
O engraçado e que vocês exigem criterios e ética para fazer comentário, não podendo ser calunioso nem difamatório.....mas não utilizam do mesmo critério para postar as notícias, que tal Nadyenka Castro e Luciana Brasil começar a narrar os fatos verdadeiros para a população que perde tempo lendo esta pagina!!!!
 
Raquel teixeira em 15/03/2013 21:57:17
É bom não ir brá lá, brimo. Lá você será decapitado!!!.
 
João Vitor dos Santos em 15/03/2013 15:07:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions