A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

06/08/2018 10:35

Travado no STF, debate sobre aborto tem mobilização hoje na Capital

PSOL questiona artigos do Código Penal que criminalizam a prática do aborto

Aline dos Santos
Supremo retomou hoje audiência pública sobre o aborto. (Foto: Carlos Moura/SCO/STF)Supremo retomou hoje audiência pública sobre o aborto. (Foto: Carlos Moura/SCO/STF)

O debate travado no STF (Supremo Tribunal Federal), em Brasília, sobre o aborto, chega às ruas de Campo Grande nesta segunda-feira (dia 6). A partir das 17h, grupo contra descriminalização do aborto fará concentração na Praça do Rádio. A ação começa com entrega de panfleto no semáforo, discurso de representantes da sociedade e um show com músicas que tenham temática em prol da vida.

A assistente administrativo Katia Raniery Pereira da Silva Rocha, 29 anos, conta que ela e o marido tomaram a iniciativa de fazer a mobilização e, com autorização do bispo da igreja católica, convidaram representantes da sociedade e religiosos para o ato de protesto.

Segundo ela, ser contra o aborto não é apenas uma questão de fé, mas defender a Constituição Federal que assegura o direito à vida. Mãe de dois filhos, Katia conta que teve risco de aborto espontâneo com 12 semanas. Segundo ela, um médico tratou como caso perdido, mas com a ajuda de outros profissionais, “que lutam pela vida”, a gestação foi até os oito meses. Hoje, seu filho tem seis anos.

Aborto – A audiência pública no Supremo discute a descriminalização da interrupção voluntária da gestação até a 12ª semana da gravidez (3 meses).

A ministra Rosa Weber convocou a audiência devido à ADPF 442 (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental), ajuizada pelo PSOL para questionar os artigos 124 e 126 do Código Penal, que criminalizam a prática do aborto. O debate começou na sexta-feira (dia 3) e foi retomado hoje no STF.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions