A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/01/2012 19:31

UFMS terá R$ 100 mil para elaborar questões para o banco do Enem

Aline dos Santos

Conforme portaria publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União, o Inep fica autorizado a transferir R$ 100 mil para a universidade

A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vai elaborar questões para o Banco Nacional de Itens do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Conforme portaria publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) fica autorizado a transferir R$ 100 mil para a universidade. Do banco, saem as questões para as provas.

Ano passado, depois que alunos de um colégio de Fortaleza (Ceará) tiveram acesso antecipado a 14 questões, foi cobrado que o MEC (Ministério da Educação) amplie o banco de questões.

O repasse de recursos vai custear despesas com a infraestrutura (sala específica, câmera), apoio técnico e operacional, capacitação e supervisão da equipe de elaboração e revisão de itens.

Os integrantes da equipe, por sua vez, terão que assinar termo de sigilo e responsabilidade. Eles ficam proibidos de utilizar ou divulgar os instrumentos elaborados, revisados ou corrigidos,sob pena de responder na esfera administrativa, cível e penal.

O banco tem cerca de dez mil questões e a meta é chegar a 100 mil. O Inep publicou no dia 28 de março de 2011 um edital convocando as Instituições Públicas de Educação Superior para colaborarem, por intermédio do seu corpo docente, no processo de elaboração e revisão dos itens.

Cadastraram-se 59 instituições de Educação Superior, sendo 42 federais, 16 estaduais, e uma municipal. Conforme a assessoria de imprensa do Inep, 26 instituições federais já assinaram o termo de cooperação.

O processo – Quando o professor conclui o trabalho, insere a questão no computador. A partir daí, cabe a um revisor, desconhecido do professor-formulador, avaliá-la. Atendidos os parâmetros solicitados, o item vai para o banco do Inep. Caso não atendidos, a questão é devolvida ao professor, com informações sobre o que deve ser melhorado.

Caso o Inep aceite o item, ele é registrado em rede segura, com acesso restrito e sigilo. A partir daí, as questões estão prontas para a fase de pré-teste.

Problemas em série - Criado em 1998, o Enem ganhou importância nos últimos anos ao se tornar pré-requisito para os interessados em bolsas de estudo do Prouni (Programa Universidade para Todos). Em 2009, passou a substituir o vestibular de boa parte das instituições públicas de ensino superior.

Contudo, nas últimas edições foram vários problemas. No ano passado, a PF (Polícia Federal) indiciou um professor e um funcionário do Colégio Christus, de Fortaleza, pelo vazamento das questões. Em 2010,houve erro na montagem de um dos cadernos e os estudantes tiveram que refazer a prova. Em 2009, a prova foi roubada.

Presidente do Inep, responsável pelo Enem, deixa o cargo
Brasília – A presidenta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Nacionais (Inep), Malvina Tuttman, divulgou nota hoje (26), após despachar com o...
Ministro da Educação diz que Enem será aprimorado para "minimizar erros"
O novo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, defendeu a importância do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e disse que irá consultar os reitor...
MEC só aplicará uma prova do Enem este ano; edição de abril foi cancelada
O Ministério da Educação (MEC) decidiu que será feita apenas uma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2012, assim como ocorreu nos anos...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions