ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  11    CAMPO GRANDE 16º

Capital

Um dia após furtar joias no Carandá, trio arromba casa no Gioconco Orsi

Bandidos chegaram ao local em um veículo Ford Ka, de placas JPH-7244, o mesmo usado no furto do Carandá Bosque

Por Kerolyn Araújo e Bruna Marques | 09/07/2020 11:06
Carro usado por trio parado em frente a casa no Carandá Bosque. (Foto: Reprodução/Vídeo)
Carro usado por trio parado em frente a casa no Carandá Bosque. (Foto: Reprodução/Vídeo)


Três bandidos ainda não identificados, que furtaram R$ 25 mil em joias de uma casa no Carandá Bosque na manhã de terça-feira (7), arrombaram mais uma residência, desta vez no Giocondo Orsi, bairro da mesma região. A distância entre os dois imóveis alvos do trio é de aproximadamente 4 minutos de carro.

O dono da casa, de 68 anos, relatou à polícia que o furto ocorreu por volta das 8h10 de ontem (8). Segundo a vítima, a ação durou aproximadamente três minutos e foi flagrada pelo circuito de segurança.

Os bandidos chegaram ao local em um veículo Ford Ka, de placas JPH-7244, o mesmo usado no furto da casa do Carandá Bosque no dia anterior. Eles arrombaram o portão de elevação, portas e fugiram levando pulseira e relógio de pulso. Ainda conforme a ocorrência, o prejuízo deixado pelos bandidos, entre os objetos levados e tudo o que foi danificado, chega a R$ 13 mil.


No Giocondo Orsi, maioria das casas possuem cerca elétrica e câmeras de monitoramento. (Foto: Kísie Ainoã)
No Giocondo Orsi, maioria das casas possuem cerca elétrica e câmeras de monitoramento. (Foto: Kísie Ainoã)


Prevenção - Com a onda de assaltos nos bairros da região, o jeito é se aliar aos vizinhos para tentar ter um pouco mais de segurança e investir em equipamentos de monitoramento.

A cabeleireira Gabriela Escobar Machado, 32 anos, e o psicólogo Lucas Pereira Mourão, 34 anos, são namorados, moram no Giocondo Orsi há 15 anos e contam com a ajuda de vizinhos, por meio de grupo no WhatsApp, quando precisam sair de casa.

''No bairro temos um grupo de WhatsApp onde um ajuda o outro. Qualquer movimentação estranha já alertamos", disse a cabeleireira. Além de cerca elétrica, o casal também paga um vigia para cuidar da residência no período da noite e não fica sem cachorro. ''E toda vez que vamos entrar em casa, primeiro olhamos bem ao redor", acrescentou Lucas.

O pecuarista Cândido de Lima Vargas, 60 anos, também é morador do bairro há mais de uma década. Para se sentir mais seguro, investiu em equipamentos de segurança como câmera de monitoramento, alarme e cerca elétrica. Mesmo assim, o medo ronda a família.

''Nunca tive a casa invadida, mas acredito que seja por conta do investimento em segurança. Mas, se outras residências passaram por isso (furto), a minha pode ser a próxima", comentou.

Carandá - O furto na manhã de quarta-feira (7) durou menos de dois minutos. O trio estaciona o carro, um deles arromba portão e porta e sai de casa no Bairro Carandá Bosque com joias avaliadas em R$ 25 mil.

Parece que o ladrão sabia onde e o que procurar. Da casa foi levado apenas o porta-joias que estava dentro de um dos guarda-roupas. Nenhum outro cômodo da residência foi revirado.