A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/08/2012 18:00

Vai a júri popular homem que matou outro a facadas e feriu mulher

Nadyenka Castro

Ele está na cadeia foi pronunciado por homicídio qualificado por motivo fútil

Marciel Alves foi preso dia 25 de abril e apresentado à imprensa no dia seguinte. (Foto: João Garrigó/ Arquivo)Marciel Alves foi preso dia 25 de abril e apresentado à imprensa no dia seguinte. (Foto: João Garrigó/ Arquivo)

Vai a júri popular por homicídio qualificado pelo motivo fútil e também por tentativa de homicídio com a mesma qualificação, Marciel Alves. Ele é acusado de matar a facadas o vigilante Eraldo Barreto, 44 anos, e de ferir Cavalheiro Matos.

Os crimes aconteceram no 18 de setembro do ano passado, na Vila Cidade Morena, em Campo Grande. Marciel fugiu e só foi preso sete meses depois, um dos motivos pelo qual ainda permanece na cadeia.

A sentença de pronúncia é do juiz Alexandre Ito, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, que excluiu a qualificadora do recurso que dificultou a defesa da vítima, como denunciou o MPE (Ministério Público Estadual). Ainda não há data para o julgamento.

De acordo com a acusação, Marciel passou a mão em Célia, que estava acompanhado de Eraldo. A atitude desencadeou discussão e briga entre autor e Eraldo. Este último foi embora, retornou mais tarde, esfaqueou as duas vítimas e fugiu. Eraldo morreu.

Marciel foi preso dia 25 de abril em um assentamento. Em entrevista à imprensa um dia depois de ser preso, ele negou ter passado a mão em Célia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions