ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Ver filha salva é presente para Tauana, que vai celebrar Dia das Mães em UTI

Grávida de gêmeas, Tauana lida com o luto por perder um das filhas internada com a outra a 109 dias

Por Jhefferson Gamarra | 11/05/2024 10:23
Tauana com sua bebê internadas há 109 dias no Humap (Foto: Divulgação)
Tauana com sua bebê internadas há 109 dias no Humap (Foto: Divulgação)

Enquanto muitos estarão celebrando o Dia das Mães com almoços em família neste domingo (12), a dona de casa Tauana Jorge Silva estará na UTI Pediátrica do HUMAP (Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian) ao lado da sua filha, Thaila Vitória.

Grávida de gêmeas univitelinas, ela teve que lidar com uma cesariana emergencial com apenas 25 semanas de gestação para garantir o nascimento das meninas, uma vez que ambas estavam em risco devido à pressão alta e pouco líquido amniótico. Infelizmente, uma das bebês não resistiu, enquanto Thaila foi encaminhada para a UTI pediátrica, onde travou uma batalha pela sobrevivência desde então.

Há 109 dias, mãe e filha permanecem internadas, onde recebem cuidados médicos especializados para garantir que ambas retornem para casa saudáveis e seguras.

Enquanto Tauana enfrenta a dor da perda de uma das filhas, ela demonstra uma determinação inabalável para acompanhar Thaila durante sua jornada de recuperação. "Ela se alimenta com sonda mas já está mamando no peito. O atendimento no Humap é fantástico. Recebemos ajuda e apoio das equipes para que os dias passem da melhor forma possível”, compartilha a mãe.

Mães com recém-nascidos em momento de passeio no pátio do hospital (Foto: Divulgação)
Mães com recém-nascidos em momento de passeio no pátio do hospital (Foto: Divulgação)

Apesar das circunstâncias, mãe e filha encontram momentos de paz no jardim dos prematuros, onde desfrutam do sol todas as sextas-feiras, junto com outras mães e bebês internados. É um pequeno alívio em meio às dificuldades diárias.

Embora anseie pelo momento de voltar para casa, Tauana compreende que a prioridade é a saúde e o bem-estar de Thaila. Além da recém nascida, a dona de casa também é mãe de Thalisson de 3 anos, que frequenta a escola no período integral e de noite fica com a avó, enquanto a mãe e a irmã seguem em recuperação no hospital.

Para Tauana, o desejo de levar Thaila para casa é profundo, mas ela sabe que a jornada para a recuperação completa ainda está longe "Sobre passar o Dia das Mães no hospital, ela expressa seus sentimentos com sinceridade: "Acho que será um pouco solitário, mas é necessário. E eu espero ganhar presente", diz Tauana, com um brilho de esperança em seus olhos cansados. conclui, com um sorriso que irradia amor e esperança.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias