A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

30/03/2011 11:31

Vídeo mostra confusão que antecedeu morte de segurança em bar

Angela Kempfer

Vídeo divulgado hoje pelos proprietários de bar onde morreu o segurança Jefferson Bruno Escobar, de 23 anos, mostra como começou a confusão que acabou em crime há duas semanas.

Nas cenas, o lutador Christiano Luna de Almeida, de 23 anos, aparece fazendo provocações a um dos garçons que, apesar de advertido pelos funcionários da casa noturna, continuaram.

O vídeo do circuito interno começa com imagens de bar lotado, com pessoas dançando e conversando nos corredores.

Depois, as imagens mostram o lutador, de boné, passando a mão nas nádegas do garçom. O funcionário se aproxima de Christiano e conversa ao "pé de ouvido", depois é abordado por Jefferson e parece justificar a "brincadeira".

O rapaz então, ao dançar com uma jovem, faz novamente a mesma provocação e é abordado pelos seguranças que o levam até o caixa, para apgar e sair. Começa então o empurra-empurra. O lutado é contido por seguranças e levado para fora.

O vídeo mostra o que ocorreu dentro do bar, porque até agora apenas as imagens externas haviam sido divulgadas.

Ao deixarem a casa, a briga continuou até que o segurança passou mal, funcionários tentaram reanimá-lo, mas Jefferson acabou morrendo ali mesmo.

Christiano está preso e foi indiciado por homicídio doloso. Veja as cenas.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


Que seja feita a Justiça dos Homens e a de Deus !!! Toda essa violência que vivemos hoje tem que acabar.
 
Pedro Henrique em 31/03/2011 12:32:05
o gera violência é a impunidade mas graças a eficiência da justiça esse caso não sera mais uma estatística a classe social não faz ninguém melhor ou pior justiça foi feita a para todos, parabéns a delegada que que apurou esse caso!!!
 
suzimari pereira guimaraes em 31/03/2011 11:02:54
Agora vem a desculpa que ele estava em legítima defesa, quem entende de leis sabe que quem estava agindo em legítima defesa é o segurança que morreu, contratado para defender o bar e a segurança de quem quer apenas se divertir lá dentro. Ele estava causando confusão e quem se coloca em situação de risco não pode invocar legítima defesa.
 
Fernanda Pereira em 31/03/2011 11:01:56
Fico triste e saber que há ainda muitos jovens que no lugar de ir se divertir e tal..... vai com a intenção de procurar briga, como é o fato desse elemento, infelizmente ele agiu "legitima defesa" será? ele sabendo que possuia uma tecnica em artes marciais queria brigar na festa, provocando....e o primeiro que que fosse aparecer ele destara tudo que sabe, por isso sou contra alguns tipos de "artes marcias", que induz a VIOLENCIA! Chega de Violencia! BASTA! SERA QUE O FILHO DO RICO SERA IMPUNE MAIS UMA VEZ?! E lei do pobre, da viuva, da familia que perdeu um ente querido? Aqui se faz aqui se paga! ele deve pagar? não importa se é doloso ou culposo, o fato é que ele agiu errado, ja estava procurando chifre da na cabeça de cavalo. Aqui fica minha indignação e repúdio!!! Humberto Torres - lider Jovem! Juventude Socialista Brasileira, e membro da Pastoral da Juventude -MS e Gerente de Coordenação de Politicas Públicas Governamentais.
 
Humberto Torres em 31/03/2011 10:41:47
Estão falando que quando vc vai entrar na Valley, seja ela a Pub ou a boate ( a nova Chatanuga ) os seguranças antes de revistarem os clientes perguntam: _Possui arma de fogo ou arma branca? Se a resposta for não, eles insistem:_Pratica algum tipo de arte marcial? Se a resposta permanecer não, eles respondem_ Seja bem vindo a casa, dirija-se ao próximo ambiente e retira ja sua arma, Boa Noite
 
Joquim Navarro, pecuarista em 31/03/2011 10:26:23
Agora quero ver esse mala brigando com a bandidagem na penintenciária.
 
solon gomes em 31/03/2011 10:25:06
parabéns a delegada pelo ótimo trabalho neste caso. Esse rapaz que agora chora lagrimas de crocodilo, dizendo arrependido, não merece estar solto; pois o mesmo já mostrou varias vezes que não saber viver em sociedade. lugar de criminoso é na cadeia.
Já que ele gosta de brigar mostrar que o valentão, machão no presidio é um bão lugar para provar. ou ele ta com medinho dos internos.
 
Claudio Pereira em 31/03/2011 10:03:24
Conforme relato das pessoas, é fácil ou conveniente defender o acusado, quero ver se fosse vc parente ou amigo do Jeferson. Aliás existem certas pessoas que incentivam as pessoas a tirar uma casquinha, um sarrinho,descriminam, ofendem e etc..
Neste vídeo aparece o acusado passando a mão no garçon, ele foi advertido e continuou,estava bêbado e por isso foi convidado a se retirar,daí aconteceu, mas ele MATOU...E EVADIU DO LOCAL..MACHÃO..SE FERROU..TÁ PRESO...E LÁ TEM QUE FICAR..TOMARA QUE FIQUE PELO MENOS UNS 10 ANOS..PARA REFLETIR UM POUCO.
 
joaquim silva em 31/03/2011 09:36:52
Cara Marly, não foram apenas dados chutes na vítima, em certo momento do vídeo, o segurança sai do campo de visão por estar passando mal, e nesse momento o agressor parte para cima dele com o intuito de continuar a briga, e disefere mais golpes. E segundo testemunhas, nesse momento a vítima pede para ele parar pois estava passando mal, e o agrssor disse que "não estava nem ai" para a vítima, com outras palavras de baixo calão, é claro. E mesmo que não tivesse esse fato da segunda agressão, e que a morte da vítima tenha sido mera fatalidade e infelicidade por ambas as partes, o agressor deveria continuar preso e julgado como homicídio, pois já é sabido que ele não sabe se comportar perante a sociedade, e que certamente causaria mais transtornos no futuro, podendo quem sabe causar mais vítimas fatais, que poderia até ser um parente seu. E outra infelicidade da injustiça brasileira é continuar julgando de acordo com as intenções. Justiça tem que ser feita de acordo com fatos, e o fato foi que ele acabou com a vida de um inocente, e com a família da vítima, e tem que ser punido de forma a pagar por isso. Além de tudo isso, a justiça serve para proteger a população, e se é desejo de todos que um criminoso do tipo desse marginal, fique enjaulado na prisão por longos tempos, está certo a justiça em atender a este desejo, pois é para isso que ela serve. E parabéns a delegada por ter sido muito competente, e feliz na decisão que tomou.
 
Rafael Mattos em 31/03/2011 09:30:21
Nada trará de volta a vida do Jefferson, mas parabéns a delegada, nada justifica o que esse rapaz autor do crime fez, primeiro se fosse pessoa do bem não teria dado inicio a toda essa confusão, ficaria na sua, curtiria a balada e iria para sua casa como uma pessoa normal e sadia, mas levou tuo pro lado do mal, provocou a briga e acabou matando o Jefferson, parabéns a justiça por entender que houve sim a intenção de matar.
Chega de violência. Lugar de desiquilibrado , não é no meio de sociedade.
 
Weiner Bondarczuk em 31/03/2011 08:50:45
Que ele deu início à briga, nunca houve dúvidas, mas só quem é completamente ignorante das leis vigentes no país podem falar em homicídio doloso. Ele estava ao chão quando desferiu o golpe fatal contra o segurança, agiu, portanto, em legítima defesa, já que eram cinco que lhe davam combate. O chute que vitimou o segurança poderia ter atingido qualquer outra área de seu corpo, menos letais. Foi infeliz a conclusão do inquérito da Polícia Civil que, mais uma vez, agiu sob o clamor da opinião pública, e não em observância à lei.
 
marly siqueira caramalack em 30/03/2011 09:14:34
e o galã pagou a conta por acaso? Otro crime ja na napa dele
 
fernando rabellou em 30/03/2011 07:50:24
Diante das imagens, algum amigo ainda tem uma justificativa plausiva, para ele não ser punido com todos os rigores da Lei.
Parabens a esta delegada...excelente trabalho!!!

 
Rodrigo Cesar em 30/03/2011 05:52:17
a justiça tem que dar uma resposta para a sociedade,pois este caso e um absurdo de violencia gratuita e inconsequente!
 
aguimar lopes em 30/03/2011 05:02:14
Parabens a esta delegada...excelente trabalho!!!Menos um playboizinho fazendo bagunça, da pra perceber pela imagem que ele ta mto bebado, matou um rapaz e mataria mais gente porque ainda dirigiu nesta condições...e com uma arma mais perigosa que é um automovel! Vamos esperar a justiça!Que ele pague pelo crime que cometeu...
 
Elisa Zocal em 30/03/2011 04:39:08
As provas estão sendo analisadas pela competente delegada da policia civil, o video demonstra a grande característica de um cidadão que não pode estar no convivio da sociedade, triste ainda que amigos mentem para tirar a resposabilidade do acontecido, julgamento justo socidade feliz.
 
Carlos Magno em 30/03/2011 03:54:36
Manter esse indivíduo preso é a única forma de evitar que ele cause mais problemas e servirá de exemplo para outros arruaceiros!
 
Luiz Pereira em 30/03/2011 01:04:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions