A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/05/2016 11:13

Vigia que foi baleado há 2 anos durante assalto morre na Santa Casa

Viviane Oliveira
Posto de combustíveis onde ocorreu o crime, há dois anos. (Foto: divulgação/Marcelo Victor) Posto de combustíveis onde ocorreu o crime, há dois anos. (Foto: divulgação/Marcelo Victor)

Após viver em estado vegetativo por mais de dois anos, o vigia Nivaldo José da Silva, 56 anos, morreu nesta quarta-feira (4), na Santa casa de Campo Grande. Ele foi baleado com tiro que entrou pela boca e saiu na nuca no dia 26 de abril de 2014 durante tentativa de roubo a um posto de combustíveis, no Bairro Monte Castelo, que fica entre as ruas Padre João Crippa e Eduardo Santos Pereira.

Na época, o vigia ficou internado 4 meses, entre a vida e a morte. De lá para cá, a vítima passou a viver em estado vegetativo entre o hospital e a casa, porque sempre passava mal. O vendedor Wesley Lutero Mendes da Silva, 31 anos, sobrinho do vigia, contou que o tio chegou a sofrer sete paradas cardíacas, nos primeiros meses que esteve na unidade.

A primeira alta ocorreu no dia 31 de agosto daquele ano, mas no dia seguinte Nivaldo foi socorrido às pressas e voltou para a Santa Casa. “Ele ficava um tempo em casa e outro no hospital. Só se alimentava através de sonda, não se mexia, não falava e usava fraldas. O tempo todo tinha que ser observado por alguém”, diz o sobrinho.

Como o vigia recebia apenas um beneficio do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), a família teve que se unir e contratar uma fisioterapeuta para cuidar dele no período em que passava na residência. “O cérebro dele foi atrofiando aos poucos”, conta Wesley. O vigia morreu às 7h12 de ontem na Santa Casa. O corpo de Nivaldo está sendo velado na manhã desta quinta-feira, na cidade de Mirante do Paranapanema, interior de São Paulo, cidade natal dele.

O caso - Nivaldo foi baleado por volta das 23h20, enquanto fazia segurança do posto de combustíveis. O disparo foi feito por um homem que chegou ao local e entrou na conveniência do local para roubar o dinheiro que do caixa. O vigilante reagiu e foi baleado. Um dos suspeito de cometer o crime, Gilberto Almeida Faria, foi preso em setembro do ano passado, mas fugiu da delegacia. Em março deste ano,o rapaz foi morto pelo irmão a golpe de espeto no pescoço.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions