A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/03/2016 12:30

Homem que foi morto pelo irmão era acusado de homicídio ocorrido há 2 anos

Viviane Oliveira
Gilberto quando foi apresentado na delegacia. Ele fugiu dias depois. (Foto: arquivo/Campo Grande News) Gilberto quando foi apresentado na delegacia. Ele fugiu dias depois. (Foto: arquivo/Campo Grande News)

Gilberto Almeida Faria, 35 anos, morto pelo irmão com golpe de espeto no pescoço na noite de ontem (13), foi um dos acusados de matar em abril de 2014, Jean César dos Santos, 22 anos, por disputa de tráfico de drogas, no Conjunto Estrela do Sul, na saída para Cuiabá, em Campo Grande.

Na época, o delegado Weber Luciano de Medeiros, que atendeu o caso, disse que Gilberto comandava o tráfico de drogas na região e agiu de forma cruel para demonstrar poder na disputa pelo controle da venda de drogas. 

Conforme a polícia, o acerto de contas entre os dois ocorreu durante uma festa em frente à Escola Estadual Doutor Arthur Vasconcelos Dias, no Conjunto Estrela do Sul. Inicialmente, Gilberto e um grupo agrediram Jean até deixá-lo desacordado. Em seguida, o suposto traficante determinou que fossem buscar um revólver 38 e descarregou a arma de fogo na vítima. O rapaz, segundo o delegado, foi assassinado sem direito a defesa e covardemente.

Além desse crime, Gilberto era acusado de participação no roubo a um posto de combustível na Rua Eduardo dos Santos Pereira, ocasião em que o vigilante Nivaldo José da Silva, 53, foi baleado. Gilberto chegou a ser preso, mas fugiu da delegacia dias depois. 

O caso - Na noite de ontem (13), Gilberto foi morto pelo irmão com golpe de espeto no pescoço na casa onde morava com a esposa, o autor, uma irmã e a mãe, na Rua Clemencia de Tito, no Conjunto Residencial Estrela do Sul. Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu.

Conforme boletim de ocorrência, a polícia foi acionada para atender uma briga de família e quando chegou ao local foi informada pela mãe da vítima, que seus filhos se agrediram e Alberto Almeida Farias, 37 anos, usando um espeto de assar carne atingiu o irmão, Gilberto, com um golpe pescoço.

A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada para uma unidade de saúde, onde morreu. O autor foi preso em flagrante dentro da casa. À polícia, os vizinhos informaram que Alberto é esquizofrênico, tem mentalidade de criança e que estava há dias sem tomar a medicação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions