A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

03/02/2013 14:11

Vigilantes não assinam liminar e greve continua amanhã

Paula Vitorino
Vigilantes iniciaram greve na sexta-feira. Atendimento nos bancos foi prejudicado. (Foto: Rodrigo Pazinato)Vigilantes iniciaram greve na sexta-feira. Atendimento nos bancos foi prejudicado. (Foto: Rodrigo Pazinato)

A greve dos vigilantes deve continuar nessa segunda-feira (4) mesmo após liminar do TRT/MS (Tribunal Regional do Trabalho) determinar que 50% dos profissionais voltem ao trabalho. A liminar foi expedida ontem, com previsão de multa diária no valor de R$ 20 mil no caso de não cumprimento da ordem judicial.

Neste domingo (3), dois oficiais de justiça acompanhados de policiais militares foram até a sede do Sindicato dos Vigilantes para tentar fazer a notificação da liminar, no entanto, os profissionais se recusarem a receber o documento porque o presidente não estava.

Uma vigilante, que não quis se identificar, disse que apenas o presidente pode assinar ou receber o documento e, por isso, nenhum dos vigilantes irá assumir a responsabilidade. De acordo com os profissionais, o presidente Celso Adriano Gomes está viajando pelo Interior do Estado para tratar da greve e deve voltar amanhã. A reportagem tentou contato por telefone, mas não conseguiu.

Os vigilantes dizem que foram pressionados para assinar o documento e tiveram de sair do prédio. Cerca de 20 profissionais estavam reunidos no local.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar esclareceu que os policiais foram solicitados para acompanhar os oficiais de justiça, procedimento padrão, e que não houve tumulto ou confronto. Segundo a PM, os vigilantes se recusaram a assinar a notificação e o presidente não estava no local, sendo assim, a equipe deixou a sede.

A decisão do TRT considera que a “greve eclodiu antes de iniciadas as negociações, fato que denota seu caráterintimidatório, distanciando-se do legítimo direito de greve constitucionalmente assegurado”.

O desembargador deu um prazo de cinco dias para os dois sindicatos apresentaram uma contestação

A categoria deflagrou greve na sexta-feira (1) porque as empresas não estão cumprindo a Lei 12.740, que prevê o pagamento do novo adicional de periculosidade da categoria, que teve um reajuste de 15% para 30% desde o dia 10 de dezembro de 2012.

Em Campo Grande são cerca de 4 mil profissionais que trabalham no setor. Em todo Estado, esse número chega 12 mil.



continuem a greve. as empresas e os bancos fatura muito. e nao querem dar um aumento justo pros funcionarios que os protegem com sua propia vida. força guerreiros. as pessaos que criticam mal sabe que a vida deles tambem depende do seu trabalho vcs tambem nos protegem.
 
leomar venera em 05/02/2013 19:27:27
Todos tem o direito de reivindicar seus direitos garantidos por lei, não estamos pedindo nada a não ser o cumprimento da lei. Vários setores fazem greve e prejudicam milhares de pessoas. A unica forma de fazer valer nossos direitos é fazendo greve e infelismente os únicos que podem fazer greve e a mesma surtir efeito, são quando os vigilantes bancários paralizam.
Prejudicam o Povo???,tudo conspira contra o povo neste Pais. nós os vigilantes somos do povo e se povo não se mobiliza não acontece nada e nunca em nosso favor.
 
Edson Alberto em 05/02/2013 06:56:34
O marmanjo que voce se refere e o primeiro a morrer em caso de assalto,e o primeiro a te dar informação dentro de uma agencia,o marmanjo que voce se refere sai de casa todos os dias sem saber se vai voltar,nao há nada mais do justo esses 30% de adicional de risco de vida pois a nossa está em risco todos os dias e é para proteger vidas como a de pessoas como você que não tem um pingo de respeito pela profissão,mas quando precisa de um aposto que o utiliza que DEUS mude o pensamento dessa nossa sociedade...
 
Thiago de souza ferreira em 04/02/2013 20:19:36
Isso ae, continuem de greve....quem sabe assim dao valor a profissão de vigilantes,quem me dera si o exercito pudesse entrar de greve tambem,Pq não dão valor...mais quando acontece alguma tragedia ou coisas do tipo... quem qui vai la ajudar??,quem qui arrisca a vida pelas pessoas??
 
Camila Freire em 04/02/2013 01:22:27
isso é uma vergonha,ate pra ter que eles deve ganha tem que se humilhar :(
 
walquiria rosa em 03/02/2013 18:12:44
O marmanjo trabalha protegido por uma Porta com Detector de Metais, usa um Colete a Prova de Balas e ainda porta um Trabuco na Cintura, e quer adicional de risco de 30% sobre o salario. Pior, ao inves de negociar, entra em greve. Os trabalhadores normais, que não contam com a proteção de um Sindicato, enfrentam circunstancias muito piores. O pior foi o que vi na 6a feira na ag. HSBC Cel Antonino: a agencia funcionava normalmente, até porque em greve, sempre deve-se deixar uma força tareva minima para atender a população. Pois bem, apareceu uma pirralha, trajando uma camiseta duma tal UGT, se postou a frente da porta giratoria e fechou a agencia. Pasmem ! Todos ficaram olhando e nada puderam fazer, diversas pessoas que tinham compromissos na ag. A população precisa reagir tambem.
 
Reinaldo Sandim em 03/02/2013 16:34:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions