A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/10/2011 10:25

Vítimas de incêndio em prédio continuam internadas, menino teve alta

Paula Vitorino

A mais de 10 dias do incêndio no Edifício Leonardo Da Vinci, duas vítimas ainda permanecem internadas em estado grave. O defensor público José Soares Barroso, de 54 anos, continua internado no CTI (Centro de Terapia Intensiva) do Hospital Miguel Couto.

O servidor do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), Eudovando Barbosa Silveira, está na Clínica Campo Grande e, segundo informações do hospital, permanece em estado grave e estável. Ele está em coma induzido e aguarda cirurgia de traqueostomia.

O garoto João Manoel Barroso, de 6 anos, teve alta no último sábado (8) do Hospital El Kadri. Ele ficou internado na Santa Casa desde o dia 2 e no dia 5 foi transferido para o El Kadri.

Ele é filho do defensor José Soares e da defensora Kátia da Silva Soares Barroso, de 37 anos, que teve morte cerebral decretada no dia 4.

O incêndio também provocou a morte do jovem Giovanni Dolabani Leite, de 24 anos. Ele morreu poucos minutos após o incêndio, antes de chegar no pronto socorro.

Incêndio - O incêndio no edifício aconteceu por volta das 2h de domingo (2). O fogo começou no apartamento 904, do 9º andar. A fumaça se espalhou rapidamente por todo o prédio e provocou a intoxicação em vários moradores, entre os hospitalizados.

O edifício já recebeu a visita da perícia por ao menos três vezes. De acordo com o delegado Miguel Said, da 1ª delegacia de Polícia Civil, há muitas especulações sobre o que teria provocado as chamas, mas a investigação ainda não concluiu o laudo.

“Ainda não tem laudo que comprove a causa. Falaram do aquecedor, mas foi a última coisa que queimou”, afirma. Segundo ele, o procedimento está sob sigilo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions