A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/11/2013 09:46

Vizinhos viram orgias com crianças e reclamam de som alto em chácara

Aliny Mary Dias
Moradores que vivem no entorno de chácara só têm reclamações ao evento (Foto: Cleber Gellio)Moradores que vivem no entorno de chácara só têm reclamações ao evento (Foto: Cleber Gellio)

Moradores do entorno da Chácara da Associação dos Funcionários do Detran reclamam que os bailes funks, com orgias sexuais, causam transtornos há cerca de um ano. Um morador disse que até já viu crianças de nove anos praticando sexo durante as festas realizadas no local. 

O Campo Grande News foi até a chácara na manhã desta quinta-feira (7) e as reclamações de vizinhos, que em maioria pediram para não ser identificados por medo de represálias, são inúmeras.

Um deles mora há mais de 10 anos na região e afirma que os bailes funks na chácara começaram há cerca de 1 ano. No início, o som alto era o único problema. “A gente não consegue dormir, ficamos acordados até às 6 horas da manhã todo dia que tem festa, na sexta e no sábado”, afirma.

Pouco tempo depois de a chácara se tornar o “point” dos frequentadores de bailes, as orgias e situações denominadas pelos vizinhos como “baixaria” começaram. “É só você passar ali na frente que vê crianças. São meninas de 9 anos fazendo sexo e usando drogas”, desabafa o morador.

Outro vizinho da chácara e que cansado da situação fez uma denúncia à Polícia Civil há 30 dias é o policial militar Vanderlei Ferreira de Oliveira. O homem conta que desde que o grupo começou a organizar bailes no local, a paz dos moradores acabou.

“Nós estamos incomodados e revoltados com essa situação. Apesar de eu ser policial militar, eu fiz várias chamadas para a corporação e eles vão, mas na hora que as viaturas chegam eles abaixam o som e os adolescentes se escondem. É só a polícia ir embora para tudo recomeçar”, conta Vanderlei.

Na opinião do policial, a única solução para o problema é uma ação conjunta do Conselho Tutelar e da Polícia Militar. “Essas crianças e adolescentes precisam ser tiradas de lá e entregue aos pais, não adianta a polícia mandar embora porque eles voltam”, diz.

O uso de drogas também é uma reclamação recorrente entre os vizinhos. A reportagem encontrou pedaços de sacos plásticos geralmente usados para acondicionar porções de drogas. “É só ir lá depois que acaba os bailes que é fácil encontrar droga e camisinha”, denuncia outra morador da região que também pediu para não ser identificado.

Mesmo com a denúncia feita à Polícia Civil há um mês, o policial militar não teve retorno e agora diz que irá procurar o MPE (Ministério Público Estadual).

Investigação – Após a reportagem publicada pelo Campo Grande News na terça-feira (5), a Polícia Civil abriu inquérito para investigar as festas. Responsável pelo caso, o delegado Paulo Sérgio Lauretto da DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) intimou o organizador das festas, Luciano Franco, mas até ontem o rapaz não havia comparecido à delegacia.

O Campo Grande News tentou entrar em contato com o delegado nesta quinta-feira (7), mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria.

Nudez e Orgias - No último dia 25 de outubro, um evento denominado “A grande noite das bandidas” foi realizado pelo promoter Luciano Franco de Oliveira, a festa contou com mulheres nuas em cima do palco e orgias sexuais.
Diante de uma das participantes com os seios a mostra, é possível identificar jovens que aparentam ser menores de idade. A denúncia, inclusive, traz fotos de crianças entre 10 e 11 anos que supostamente participam do evento.

Ao Campo Grande News, o organizador de dos bailes realizados há mais de dois anos garantiu que as imagens não traduzem a realidade e que orgias sexuais não são realizadas no local.

“Tem várias festas onde tudo é liberado, mas na minha é tudo certo. Os adolescentes acima de 16 anos podem entrar, mas precisam estar acompanhados de um responsável”, afirma o organizador.

O presidente da associação dos servidores do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito), Jonas Corrêa da Costa afirmou que o local é cedido para os bailes, mas que os eventos só ocorrem se os organizadores apresentarem alvarás expedidos.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Hooooo Romeu Mendes você está precisando voltar a ter aulas pra ver se presta mais atenção na leitura.......... Não é um bar, é uma chácara.
 
Tania Maria Fonseca em 11/11/2013 13:11:41
Maximiliano Nahas onde é esse bar? Passe o endereço por favor!
 
Romeu Mendes em 07/11/2013 15:36:07
O que preocupa não é o barulho dos maus, MAS O SILÊNCIO DOS BONS (M.L.King)
 
Suzi da Costa em 07/11/2013 15:29:54
Fazer o que? Esta é a educação que os pais dão hoje e depois que ocorrem coisas ruins é facíl culpar as autoridades! A "CULPA" é dos rpóprios pais, ja que seus filhos se espelham naquilo que é vivenciado em casa mães solteiras trazendo homens para casa, pais que bêbados, brigas, drogas, crimes, isentar os filhos de punição, culpar outros pelos seus erros, famílias sem estrutura sócio-financeira tendo filhos e jogando a responsabilidade de cria-los e educa-los ao estado(creches, escolas, bolsa-família, vale-gás).
 
Alexandre de Souza em 07/11/2013 15:12:43
Quem é o proprietário ?????????.....acaso NÃO SERIA ELE O RESPONSÁVEL ????????

sei não.....mas acho que sim.......
 
Juraci Pavão em 07/11/2013 14:21:50
Mas se o policial militar que mora perto, vê, denuncia e não consegue resolver...... BARBARIDADE TCHÊ,
que puliçal é esse ?????
 
arnaldo saracho em 07/11/2013 14:18:46
Isso acontece na av. Afonso Pena, todas as sextas e sabados. É funk, bebida, pessoas altamente alcoolizadas dirigindo, entre essas, menores de idade...e sabe-se la mais o que acontece ali.
Frequentadores de todas as idades. Visivel a todas as autoridades, mas sempre a omissão.
Só havera atitudes apos algo de grave acontecer, primeiro precisa de vítimas para providencias serem tomadas.
Somos mais uma Santa Maria, populacao vitima da omissao das autoridades.
 
Joao Paulo em 07/11/2013 14:06:06
Isso acontece na av. Afonso Pena, todas as sextas e sabados. É funk, bebida, pessoas altamente alcoolizadas dirigindo, entre essas, menores de idade...e sabe-se la mais o que acontece ali.
Frequentadores de todas as idades. Visivel a todas as autoridades, mas sempre a omissão.
Só havera atitudes apos algo de grave acontecer, primeiro precisa de vítimas para providencias serem tomadas.
Somos mais uma Santa Maria, populacao vitima da omissao das autoridades.
 
Joao Paulo em 07/11/2013 14:05:28
Esse Homem q disse q tem meninas de 9 anos fazendo sexo? Eu duvido isso, "gente menina de 9 anos ainda brinca de bonecas", agora se ele tivesse falado que são meninas de 13,14,15 anos ai sim...
Apesar de nosso mundo estar evoluído, bem adiantado sobre esses assuntos, mais não tanto...Acho q ele exagerou muito...
 
Douglas Freitas em 07/11/2013 14:00:52
Eu pergunto: será que ainda está valendo e lei do silêncio? tem umas famílias no residencial Maria Fernanda, mais precisamente na rua Mario Bidóia, que ficam até tarde da noite ou amanhecem o dia com caixa de som pra fora da casa, no último volume. Todos ficam em volta das caixas de som, se drogando, bebendo, e as crianças todas em volta. Tem até mulher com bebê no colo. Os moradores ligam pra polícia e eles quase sempre falam que não tem viatura ou só dizem que foi registrado a queixa e fica por isso mesmo. Se tiver som automotivo eles atendem. Mas o som de casa incomoda tanto quanto.
 
TEREZINHA DE OLIVEIRA em 07/11/2013 13:23:40
O senhor maximiliano nahas, deve estar equivocado, ao dizer que era um educador e vir aqui dizendo que a policia só atende se tiver uma mala de dinheiro, sera que quando fazia o papel de educar só iria pela mesma mala que disse. Existe neste país um MPE, para coibir estas badernas, não adianta a PM ou PC, ir la e prender todos como sugeriram, muitos tem padrinhos políticos que logo logo vão em socorro dos mesmos, portanto sr.MAXIMILIANO NAHAS, faça uma denuncia no MPE ou na corregedoria se viu mesmo "dois guardas"como disse com um copão de chopp cada um, seja homem e denuncia, e não fica fazendo comentários.
 
Pedro camargo em 07/11/2013 12:55:37
"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto." R.BARBOSA
 
elias antonio pereira em 07/11/2013 12:35:23
Um morador viu uma menina de 9anos praticando sexo, deve ter ficando assistindo,chamasse o 190.
 
samuel gomes-sidrolandia em 07/11/2013 12:30:09
A pessoa que viu a "jovem" de 9 anos fazendo orgia, COMO ELA SABIA QUE A MENINA TINHA 9 ANOS?
 
Cyro Escobar em 07/11/2013 12:23:57
O Funk é a expressão da decadência da sociedade, da desvalorização da mulher como pessoa, da falência da família, que não consegue mais educar seus filhos ante a enxurrada de propagandas de valorização da anarquia, prostituição, ladroagem, corrupção, vagabundagem, homossexualismo, e tudo isso entra nas nossas casas através da televisão, internet, até nas escolas. Infelizmente estamos confundindo democracia com anarquia, descontrole.
 
Elias Fernandes em 07/11/2013 12:04:07
imagens não traduzem a realidade e que orgias sexuais não são realizadas no local, nossa que cara deve ser preso. Que fica promovendo essas "festas" e pensa que somos idiotas !
 
Lally Pontes em 07/11/2013 11:34:36
Engraçado, todo mundo culpa o poder publico e a policia, agora deixo minha pergunta, cade os pais destes adolescentes, como deixam crianças de 9, 10, 11 anos ir num tipo de lugar desses, como que um pai ou uma mãe não sabe onde seu filho esta? Nessas idades ñ deveriam nem sair de casa, agora cabe aos responsáveis, pararem de culpar os outros e tomarem atitudes, a cuidarem de seus filhos, para que possamos mudar essa realidade.
 
Liliane Moreira em 07/11/2013 11:27:47
Marcos e Alexander, estão corretíssimos!! A Lei do SilÊncio existe pra quê mesmo? Eu nao compreendo porque os policiais nao tem o poder de chegar e apreender o aparelho e multar..existe a lei, que se cumpra!! Quando os "moços" resolvem ligar seus aparelhos nas esquinas, preferencia perto de bar e ligar pra curtir fank, ali segue, emendam noite com o dia, bebedeira, etc e tals e o som que dentro de casa nao se escuta tv, e nao se dorme até dia seguinte, na esquina das ruas paraisópois com bismarque, e a rua do córrego, no bairro santo eugenio, eles chegam e a zueira vara a noite... qdo alguem liga 190 ouve-se: "temos uma viatura que está at. um homicidio", entao caros moradores da prox. vez que nao dormirem uma noite toda, saiam e cometam homicídio, aí os senhores serao atendidos!!!
 
Maria da Graça em 07/11/2013 10:57:09
Se ninguém toma providência, nós podemos fazer, vamos filmar e enviar para todos os meios de televisão, com certeza alguém vai se incomodar
 
ELIO SANTOS em 07/11/2013 10:55:44
O DETRAN NAO TEM CULPA. PODERIA SER QUALQUER CHACARA. O PROBLEMA É A AUSENCIA DA FUNÇÃO DO PODER PUBLICO (BOMBEIROS, E ORGAOS FISCALIZADORES) QUE SEQUER SABEM E NAO FISCALIZAM.
SE HA UM PEDIDO DE ALVARA PRA UMA FESTA, PQ NAO A POLICIA, INCEPERADAMENTE, VAI ATE O LOCAL, VERIFICAR O QUE TA ROLANDO LA? PRA QUE NE? AGORA FICA ESSE ALARDE TODO. E ESSAS FESTAS OPEN BAR ( TPO QUE VAI ACONTECER NO PARQUE DO PEAO?) ALGUEM VAI LA COM UMA BELA BLITZ DE TRANSITO E JUIZADO DA ADOLESCENTE?
 
LUCIANO MARQUES em 07/11/2013 10:50:30
Esta é a nossa polícia Militar e Civil, não adianta ligar, eles só atendem se voce disse que tem alguem morto ou que voce achou uma mala de dinheiro, reclamo do barulho dum boteco que fica proximo a minha casa faz 6 anos, alias na semana que vem vai ser a festa de seis anos de reclamação sem ação da policia, estão todos convidados, mas o pessoal da policia já avisou que não vai poder ir, é isso eu ligo, reclamo e se não me engano houve duas vezes que passou uma viatura na frente, mas isso há anos atras, na primeira vez eles só passaram e sumiram, na segunda eles pararam, entraram no bar e para minha surpresa apareceu dois guardas fardados na escada do bar tomando um copão de chopp cada um, aí eu comecei a ligar menos porque só por Deus mesmo, já vi que não vão resolver nunca.
 
maximiliano nahas em 07/11/2013 10:49:16
Meu caro policial militar..vai lá e prende todos e manda para delegacia que estão fazendo a bagunça, alicianando menores para drogas, prostituição infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes...um monte de crime.
É o seu dever!! não precisar chamar a corporação.
Se depois o delegado liberar o envolvido não será culta sua....ao menos terás feito seu dever
 
ALEXANDER PALERME GARCIA em 07/11/2013 10:44:12
A lei de silêncio merece mais atenção da policia. Já é dificil a policia mandar viatura em caso de reclamação. Saiu do controle e como todos sabem que nada acontece, ninguem mais respeita. Logo, devem ser milhares de reclamações por noite.
Tem que ser assim: primeira chamada: vai verificar (bem possivel que os infratores baixam o som ao perceber a viatura). Se tiver uma proxima reclamação, confisca o equipamento, que pode ser retirada a proxima segunda feira na delegacia. Terceira reclamação: multa pesada.
Aqui em Caranda é complicado demais também, inclusive tem o barulho de Afonso Pena, e ligar a policia não resolve. Só quando começam ir atras de TODAS as denuncias, que o povo vai voltar a respeitar. Dai, logo vai diminuir o numero de ocorrências.
 
Marcos da Silva em 07/11/2013 10:38:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions