A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/12/2010 13:41

Casos de picada de serpente aumentaram nos últimos três meses

Fernanda França

Civitox faz alerta para população tomar cuidados específicos

O número de casos de picadas de serpentes tem aumentado gradativamente nos últimos três meses. Segundo o Civitox (Centro Integrado de Vigilância Toxicológica), ao todo foram 41 ocorrências.

Segundo a farmacêutica do Civitox, Suelen Trentim, entre os episódios de intoxicação que o órgão atende em todo o Estado, a preocupação nesse período chuvoso é principalmente com o aparecimento de serpentes.

As ocorrências de picada nessa época aumentam devido à fase de reprodução do animal. “Além da reprodução, esse período chuvoso provoca o acúmulo de água, deixando esses animais desalojados”, observou.

No último mês, foram monitorados pelo Civitox 18 casos de picadas de serpente em todo o Mato Grosso do Sul. Deste total, dois pacientes foram picados por cascavéis e cinco por jararacas.

Conforme dados do Centro Integrado, a maioria dos casos ocorreu na zona rural.

Conforme a farmacêutica, a maioria das vezes o paciente é picado nas pernas e no pé.

“Os casos que caracterizam as picadas são de pessoas que pisam no animal sem perceber. Uma das orientações é evitar o acúmulo de lixo e entulho, não andar descalço e sempre prestar atenção onde está pisando”, detalhou.

Suelen lembra principalmente sobre a necessidade do uso de calçados fechados, de preferência de botas, sobretudo em chácaras, fazendas ou lugares com vegetação alta.

Nesse período de chuvas, além de cuidados com serpentes, a população deve estar atenta com outros animais peçonhentos como escorpiões, aranhas, cobras, lacraias e alguns tipos de lagartas.

O Civitox está disponível para informações 24 horas pelo telefone 0800 722 6001. O órgão está localizado na rua Joel Dibo 267, próximo à avenida Fernando Corrêa da Costa, no centro de Campo Grande.

Cuidados

O Civitox recomenda alguns procedimentos para o caso de picadas de serpentes.

O local deve ser lavado com água e sabão. Em qualquer situação, é de extrema importância que a pessoa procure o serviço de atendimento de saúde para receber os medicamentos corretos.

Para evitar picadas nos membros superiores, como por exemplo nos casos de manipulação de hortas, a recomendação é não colocar a mão em buracos e usar luvas grossas.

Caso o acidente aconteça, a orientação é permanecer com o membro elevado até os cuidados do médico.

Caso recente

Um menino de 10 anos foi picado por uma cascavel no início de novembro no assentamento Teijim, próximo a Nova Andradina.

Ele buscava tomate para a mãe na horta quando o acidente aconteceu. De acordo com informações de familiares, a cobra estava atrás de um portão, pronta para dar o bote. Apesar do susto, ele não ficou com sequelas.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions